Wu-Kazulo: a atração musical revelação do festival Bananada 2019

A única banda, grupo ou artista que representou o RAP GOIANO no festival Bananada 2019 em Goiânia foi o Wu-Kazulo. Só por este detalhe já posso concluir sua importante participação no festival como uma das mais emblemáticas. Não só porque eles abriram a programação musical do final de semana do festival, mas pela história deles pra chegar até este palco.

Um sonho que foi idealizado há 1 ano apenas, quando eles eram plateia assistindo seus ídolos durante os 20 anos do Bananada em 2018. Se imaginavam em um grande evento como esse, mas entre imaginar e realizar foram dias e noites de muito ensaio, lançamentos musicais, parcerias e uma dose de esperança. É porque este ano a produção do festival sorteou ao acaso (com uma seleção prévia, claro) algum artista local e o Wu-Kazulo foi contemplado.

O show reunir sucessos já para o público local como “Respeito de Rua”, “Jah Bless” e surpreendeu com a participação especial do rapper Gigante no Mic no show cantando a música “Adrenalina” que gravaram juntos.

Gigante no Mic em participação especial no show do Wu-Kazulo no Bananada 2019 (Foto: Mari Magalhães)

Posso chamar esse período entre “o anonimato ao grande público” até o palco do Bananada de “salto quântico” na carreira. Pra quem não sabe, salto quântico é quando uma partícula que está num determinado nível energético ganha uma quantidade extrema de energia, ela salta para um nível mais alto. Foi tipo isso que aconteceu com eles.

Coletivo de rap underground de Goiânia (Foto: Mari Magalhães)

“Nos preparamos muito mentalmente, fisicamente e espiritualmente pra estar aqui. É um passo muito grande para nós que talvez não temos noção. Foi muito gostoso estar em um palco grande e ver as pessoas que admiram nosso trampo lá, isso é algo que valorizamos muito”, disse Luz Negra, a integrante feminina do grupo.

Cantar em um grande palco de festival não é novidade para Ras Tibuia, que já segue a mais de 10 de anos no rap. Ele já se apresentou com a A Tropa H2 no Canto da Primavera e outros festivais alternativos do Estado como apoio vocal do rapper Gasper. Mas essa é a primeira vez que Ras Tibuia se sente verdadeiramente realizado, apesar de ter sido para uma fria plateia recém chegada ao festival .

Ras Tibuia um dos mais antigos rappers goianos. (Foto: Mari Magalhães)

“Estou aliviado, como se eu tivesse descarregado todas as minhas energias negativas e fizemos o melhor. Quando você acredita, você tem a oportunidade de estar nesse palco. Dedicar sempre para aquilo que você faz é a única chave”, mandou a visão.

Tibuia é o mais experiente dos integrantes e essa missão é um peso de responsabilidade, mas também conforta. “Tem muitas pessoas que ainda dependem de mim, mas eu sou muito grato de estar representando o Wu-Kazulo, de poder fazer uma celebração como essa com eles”, desabafa.

Wu-Kazulo é um coletivo de rap underground criado em 2017 pelos rappers Ras Tibuia, Yellow, Renedy, Saggaz, Luz Negra, Dam Casero e Sem Lembrança.