Fruto do interior da Bahia: conheça R¥AN e confira o lyric video da single ‘Antimatéria’

Natural de Feira de Santana, mas sempre com um pé em Salvador e outro em Camaçari, seja para produzir alguns clipes, fazer participações e até mesmo var suas tracks, R¥AN lançou recentemente o lyric vídeo da single “Antimatéria”. A captação ficou por conta de Christian Dactes, do NaCaladaRec, a mixagem e masterização nas mãos de Raí Faustino, já o instrumental e a produção do lyric vídeo foram feitas pelo próprio R¥AN.

Com apenas 23 anos, R¥AN, que será pai em breve, se divide entre as responsabilidades com a família e a realização dos seus sonhos. Felizmente, tem desempenhado esse papel bem e feito a ponte entre a capital e interior da Bahia, com seu som inovador, viajado (já que você tende a refletir em cada linha que escuta) e até mesmo critico.

Segundo ele, colocar esse trampo na rua foi uma realização, afinal, foi o primeiro trabalho solo após a saída do grupo DOXA RAP. “Acho que cada linha desse som tem uma relevância grande no cotidiano que vivo e no de outras pessoas. Não é um som com um tema especifico, é como se cada linha fosse um tema interligado entre o beat e entre parte de tudo que vi e vivi nesses tempos, busquei dialogar comigo mesmo e com quem ouve”.

Recentemente o Mc fez uma participação na faixa “Poetas do Abismo, que está no EP “Sangue, Sorrisos e Lágrimas”, de Rafael MC. Além disso, em breve irá divulgar novos trabalhos com outros artistas da cena soteropolitana, a exemplo de Mobb (D.D.H.), 16 Beats, N’Ativa entre outros.

Em “Antimatéria” R¥AN diz: “Não seja burro entenda os raps do Makalister”, e que, segundo ele, foi uma critica aos memes gerados em cima das linhas do próprio Makalister e a pouca busca dos “fãs” pelo entendimento dessas linhas. Não que essas pessoas sejam burras, mas sim, desinteressadas. Logo, será impossível entender o que Makalister tem a dizer.

E ainda afirma nas linhas: “E se essa vida te maltrata, aprenda a ser mais resistente. Aqui nem tudo é o que parece ou o que te dizem ser”, que para mim foi uma forma de fortalecer seus ouvintes, de dizer “abram seus olhos porque nem tudo é tão bonito assim, nem tudo é tão fácil como mostram”.

Confiram o trampo e façam seus próprios castelos. Haha

Trecho da música
“Quem procurar, se encontrar, agora é favela no topo / Aceite que o final do mundo vosso é o nosso mundo novo / Se o poder subir pra cabeça, é o poder para o povo / Se for correr com tempo, cresça e tente mais em dobro”