Rashid dá espetáculo no Sesc Pinheiros e lança novo clipe gravado em Nova York

Desde “Hora de Acordar” até hoje, Rashid tem o mesmo discurso: se preciso for, dê cabeçada na porta até quebrar, depois você entra e destrói o mundo. Essa frase é dele, foi dele e sempre será dele e foi repetida nessa última apresentação no Sesc Pinheiros, mostrando “A Coragem da luz“.

A Coragem da luz” é parte desse discurso, é você fazer da sua coragem luz na escuridão, mesmo que a luz do giroflex ainda quebre o tom escuro, é só mais uma chance de você pular o muro, e se não der pra pular o muro, rabisca ele inteiro, deixe sua marca, porque isso é o Hip Hop, estar nos cantos e principalmente no fundo da alma, e assim o Rashid propõe, ser um incentivo para que você erga sua cabeça no seu dia, no rádio do carro, ou no seu fone durante o dia, e faça mais dele, sem medo de vencer ou de lutar.

Antes de falar de todos os acontecimentos, fica o agradecimento a parte de pouca atenção em outras analises: a banda. Que banda, começando pelo back in vocal que é um culto vocal, o grande Godô, na guitarra Renato Taimes deu um show sozinho, nas partes em que saia do fundo e ficava ao lado do cantor, era espetacular e conseguia tomar conta do evento de forma única, no baixo Wesley Rodrigo acompanhava a voz do Rashid e conseguia marcar muito bem o ritmo e por último e mais importante, para mim, o baterista Jhow Produz, que ritmo meus amigos, determinação, aquilo sim foi um espetáculo, ele já foi baterista de muitos dos grandes artistas, vale muito a pena ouvi-lo.

screenhunter_02-oct-26-17-24

O Dj Mr. Brown acompanhava toda essa excelente banda e parecia que todos se comunicavam apenas com o olhar com o Rashid, realmente como um grupo, todos são essenciais e fizeram uma música muito fina.

rashid-da-espetaculo-com-direito-a-mano-brown-no-palco-e-lanca-seu-novo-clip2
Max, Rashid e Brown no camarim do Sesc

Falando do show, é inevitável dizer que o auge dele foi sim com Mano Brown e Max de Castro subindo no palco para cantar “Ruaterapia“. Não, o teatro Paulo Autran não é o espaço mais comum para um show de rap, mas na hora que Mano Brown sobe no palco, independente de quem esteja presente na casa, todos levantam a mão e respeitam, o admiram, e é impossível no Rap Nacional, convidar um integrante dos Racionais sem que ele seja a principal presença no espetáculo. Eram vozes cantando juntos “Por isso eu corro demais“, mesmo não sabendo a letra, mesmo com primeiro contato direto com um show de Rap, o respeito e admiração são evidentes, e o arrepio com a presença de palco de todos aqueles artistas virou uma sensação única e o espetáculo virou digno de se aplaudir com as duas mãos pro alto.

O Rashid também fez alguns improvisos no palco, interagiu com o público e realmente se mostrou muito emocionado com todos esses acontecimentos. O show foi espetacular e surpreende a todos os preconceitos seja de lugar, estilo musical, ou seja o que for que ainda se nutra contra o artista, dê uma chance ao seu ouvido. O rapper levou sua família à casa no dia do show, sua avó ‘gangster’ (piada interna do show), seu irmão, todos, e fez do espetáculo algo quase familiar, e hoje mostra que sua família pode ser o mundo todo, até Nova York, não é questão apenas de sucesso, é questão de fazer com que o Mc da Zona Norte e virar um ‘MC from Brazil’, assista agora o clipe da música “Cê Já Teve Um Sonho?“: