Projeto Mandando Uma Letra e Batalha do Real 2017

Na terça(17/01), aconteceu o Projeto Mandando A Letra organizado pelo Aori e sua leal Brutal Crew, projeto que contou com oficinas culturais, lançamento de quadrinho e seletivas para a batalha do real.

O evento aconteceu na sede da nova temporada da Batalha do Real, GEMA Clube Coworking localizado logo na entrada do morro do Chapéu Mangueira(Leme).

Oficinas

Apesar de chegar um pouco tarde, consegui chegar a tempo dá última oficina do dia com Airá, o Crespo. O som estava um pouco baixo mas nada impediu os interessados de ouvirem as lições a serem dadas, todos ali com os olhos vidrados enquanto falava, até mesmo o Marechal.

Lançamento do Hip-Hop – Genealogia

A sala principal do evento tinha um slideshow que exibia páginas do quadrinho que era vendido do lado de fora numa humilde banquinha pelo próprio tradutor, Mateus Potumatti. Sendo vendido a preço promocional, admito que me impressionei com o acabamento dado pela Sumário de Rua(selo/parceria entre Dabba, Editora Veneta e Laboratório Fantasma). As imagens da internet não fazem jus ao trabalho ali colocado, num formato grande (maior que o clássico quadrinho americano) e capa dura. E a cereja no bolo é o prefácio feito pelo Emicida.

Batalha do Real

Ao fim da noite, aconteceu a primeira seletiva para a temporada 2017 da Batalha da Real. Muito bem conduzida pelo veterano MC Coé, a seletiva já começou em altíssimo nível com Eminente destruindo na primeira batalha só fazendo rimas em referência ao Síntese, que estava presente no evento. Apesar de ter ido pra final, a vencedora foi Thai Flow, que representou muito bem em todas as batalhas.

Uma pena, que apesar das 8 vagas, apenas 5 mulheres participaram da Batalha. Acredito que atualmente, é a melhor batalha para mulheres que queiram entrar no circuito carioca de batalhas.

Antes do começo do evento, falei com Aori sobre o evento e você confere o vídeo abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=f8-wcVgiIuw