Os Rap’s que te fazem querer voltar à infância!

Na última segunda feira, Ogi lançou o clipe da música “Virou Canção, e não sei vocês, mas eu já me emocionava com esse som e ver no clipe a molecada jogando bola num campão de terra, gravando rap em fita k7, usando caneta para poder girar a fita k7, brincando de guerra de mamona… Isso tudo me deixou meio que nostálgico.

Existem outros clássicos do Rap nacional que também fazem isso que o vídeo de “Virou Canção” fez, que é fazer a rapaziada relembrar a infância/adolescência na periferia, um lugar que apesar da violência, das dificuldades, tem, dentro dos seus limites, alguma forma de lazer. Porque como diria Sabota: “…O pobre sofre, mas vive!

Você lembra de “Amigo de Infância” do Consciência Humana? História triste né, mas tem uma rima nesse som que com certeza te faz lembrar de alguma época. “Aliado na escola na rua e no jogo de bola / Passado anos que se foram embora / Duas criações uma diferente da outra / Uma mais presa enquanto a outra era mais solta / Me lembro de quando empinávamos pipa no morro / Se esquecendo de tudo e até daquele humilde almoço“.

1989” do Emicida é só simplicidade: “Sonho era pião, bola de capotão / E nóiz barrigudim correndo atrás dos caminhão / Arame farpado, caco de vidro no muro / Colocado já deixava seguro“.

Em 2005 o CD “D’Alma“, do Apocalipse 16 veio com uma música chamada “Melancolia“. O refrão desse som até hoje é um dos melhores. “Eu olho pra frente e sinto saudades / Do tempo bom da minha mocidade / No peito arde uma dor que me invade / Contagia tudo e sobe até a mente / Se não me cuido até fico doente / Neurose deprimente“.

Um dos clipes de rap mais bem feitos, mais bem produzidos, mais criativos, é “Lembranças” do Pentágono. Mas não estamos falando de vídeo clipe né, estamos falando das músicas que fazem a gente lembrar do tempo de criança. Músicas que nos lembram do, como diria o refrão desse som, “tempo que eu queria só crescer“. Cada detalhe dessa música é louco, desde as rimas sobre o tema, até as colagens que eles usaram nos scratchs. A voz do Brown falando: “Eu era só um moleque, só pensava em dançar“. E a voz do Sabotage respondendo: “Mas nessa fita eu já paguei mó perrei“.

Não importa o ano em que você nasceu, se você é de periferia, você sempre irá se ver dentro de “Formula Mágica da Paz” dos Racionais. O moleque que só pensava em dançar, que tomava vinho em volta de uma fogueira, que precisa comprar uns panos… esse moleque sou eu, é você. Quando saiu esse disco do Racionais, “Sobrevivendo no Inferno“, eu estava com 8 anos, hoje em dia tem uma rima nesse som que faz muito mais sentido para mim: “É época de pipa, o céu tá cheio/15 anos atrás eu tava ali no meio/Lembrei de quando era pequeno, eu e os cara/Faz tempo e o tempo não para“.