5 anos depois do lançamento, Emicida, Rashid e Projota cantam “Nova Ordem” ao vivo em SP

Em agosto de 2011, uma simbólica página do rap brasileiro foi escrita quando, sob produção do Nave, os rappers Emicida, Rashid e Projota colaboraram na icônica música “Nova Ordem“.

O som chegou numa fase que marcaria a ascensão dos três músicos. Emicida vinha do EP “Doozicabraba e a Revolução Silenciosa“, uma colaboração inédita com os produtores gringos Beatnick & K-Salaam; Projota havia soltando a mixtape “Não Há Melhor no Mundo que o Nosso Lugar“, pra muitos um dos melhores trampos do rapper até hoje; e Rashid chegava na época com a mix “Dádiva e Dívida“. Se hoje temos Costa Gold, Haikaiss, 3030, Cacife Clandestino e tantos outros grupos de rap solidificados na cena, naquela época os 3 Temores estavam concretando os alicerces do que viria no rap nacional.

Se passaram 5 anos e muita coisa mudou, inclusive na caminhada de cada um dos três que, há 5 anos, tinham uma musicalidade até parecida (bagagem da época da NaHumildeCrew). Hoje, a diferença musical entre eles é clara, cada um seguiu sua vertente e faz seu corre à sua maneira.

O reencontro de Emicida, Rashid e Projota aconteceu ontem, domingo (28), no Carioca Club Pinheiros, em São Paulo. O evento, que se chamou “Encontro de Rappers”, ainda contou com a presença do Fióti (irmão do Emicida), apresentando seu recém lançado EP “Gente Bonita“.

O momento mais marcante do rolê foi quando os três rappers se reuniram no palco para cantarem “Nova Ordem“. O público foi a loucura, com as mãos pra cima, geral vibrava a cada barra cuspida pelos manos, principalmente no refrão do final — se liga: