Mergulhando no profundo Francisco Oceano e acendendo a luz da ‘Noitosfera’ de Rodrigo Zin e Dé Saiyajin

Nesta sexta-feira (26), o rapper Rodrigo Zin lançou o primeiro single do seu recém lançado EP “Francisco Oceano“, que foi disponibilizado apenas nas plataformas de streaming. Essa foi uma estrategia adotada pelo artista, pois todos os singles terão vídeo clipe e no decorrer das próximas semanas serão lançados, um a um.

Para começar, Zin, resolveu lançar o clipe da música “Noitosfera“, que conta com a participação de Saiyajin, do grupo 0800 Crew. A música foi escolhida para ser a primeira, pois está sendo uma das preferidas do EP e essa é uma forma do rapper homenagear todos que estão curtindo o seu primeiro trabalho solo.

A palavra “Noitosfera” vem de um fansub, que você pode conferir clicando aqui. Lendo a matéria você entenderá o quão faz sentido nome da música.

A música “Noitosfera”, em todo o EP, é a que mais consegue transmitir um ar de hit, por mais que ela carregue uma pitada de mistério, que fica mais evidente com um vídeo clipe com uma fotografia acinzentada, uma paleta de cor escolhida pelo responsável pelo vídeo, Matheus Santos da Affluence Films, responsável por toda parte audiovisual dos últimos trabalhos e pelos próximos trabalhos de Zin.

A música ter um tom de mistério não é uma novidade, pois esse tom de mistério é uma construção que vem da primeira faixa “Francisco Oceano” até a última faixa “Santanna” que conta com a participação de Will. Porém, o que mais contribui para que a música “Noitosfera” transmita uma sensação diferente das demais tracks é que nessa, o rapper Dé Saiyajin, com seu jeito peculiar de rimar, consegue trazer um ar de diferenciabilidade para música, até então, não notada em nenhuma música no EP.

Em suas rimas, Rodrigo Zin deixa claro que o seu nível de referência sobre cultura pop é bem vasto e em seus versos, ele faz referências a: Counter Strike, Batman, Naruto, Romeu e Julieta, Doutor Estranho e principalmente a Hora de Aventura – Já que Noitosfera é uma dimensão alternativa habitada por varias outras criaturas demoníacas e entidades imortais.

Jogos, animes, quadrinhos, filmes, super heróis. Aparentemente você sente que está em uma música do rapper Makalister, pelo fato de inúmeras referências que seguem um padrão, porém as referências de Rodrigo são de um jeito mais ameno, pois as suas referências são mais acessíveis ao público, diferente de Makalister, que sempre busca as coisas mais inacessíveis para criação da sua obra musical. Um ponto que diferencia claramente Rodrigo Zin e Makalister é que Zin consegue ser Pop, ao mesmo tempo que brinca de ser underground, enquanto Makalister tem dificuldades para fazer isso.

Rodrigo Zin, mandando suas rimas ao vivo.

Com um refrão extremamente melódico e arrastado, Rodrigo Zin leva a música do começo ao fim para uma vibe que prende o ouvinte e após o emaranhado de referências a cultura pop, consegue entregar a bola em grande estilo para o Saiyajin finalizar.

“Muita sacanagem, muito desamor / Muita ousadia – eu sou, eu sou, eu sou
A noite toda e o que lhe restou / A noite toda e o que lhe restou
O rolê que você quer matar / O rolê que você quer matar
Eu sou, eu sou, eu sou, eu sou…”

Quando entra a parte de Dé Saiyajin em “Noitosfera”, ele começa com um verso que traz referência aos quadrinhos e animes, o que linca diretamente com outros versos que ele e Rodrigo Zin escreveram na música, que usa das mesmas referências, sim, é uma abundância de referências, algumas exageradas e repetitivas, porém a personalidade musical do Saiyajin é feita de hipérboles, esse é o seu tipo de escrita.

“Eu sou noturno
Cheguei aqui no teletransporte”

Nessa referência aos quadrinhos, ele fala do Noturno, um mutante do universo Marvel, no qual, a sua habilidade principal é o fato de conseguir se teletransportar.

Noturno (Marvel)

Conforme dito anteriormente, as menções a animes, quadrinhos e a cultura japonesa estão muito presentes no trabalho dos dois artistas e nesse verso em questão, existe uma clara referência a essa cultura, já que o rapper deixa claro que hoje o buraco do seu coração é grande, assim como o buraco deixado por uma arma de calibre 12:

O PLAW de 12 no meu peito era uma shuriken

O rapper continua durante o restante da música fazendo inúmeras referências a personagens fictícios, porém que marcaram toda uma geração, sendo assim, fáceis de serem captados. Em certo momento da música, Dé Saiyajin deixa claro que suas músicas estão evoluindo igual um Pokemon.

“Se os meus sangrarem, tipo Eleven, é pelos meus poderes […]
Rimas são cartas, as minhas tem selos do Orochimaru […]
Na circunstância a Noitosfera vale a pena
Parece reunião de família da Ravena”

Nesses versos no qual o rapper faz referência a uma personagem de uma série (Stranger Things), em seguida faz referência a um grande vilão de Naruto, depois aborda um personagem do universo da DC Comics. Um emaranhado de pessoas com poderes. Talvez seja uma referência a si mesmo, um rapper com habilidades especiais dentro da cena do rap.

Ravena (DC Comics)

A música está disponível com clipe no Youtube ou nas plataformas de streaming (Spotify, Deezer, Apple Music), além de estar disponível no SoundCloud e com downloads grátis: Clique aqui.