‘Marcas’ é o novo editorial do Brechó Sem Classe, que devolve o Hype para o seu lugar de origem

O conceito por trás do editorial, é baseado em uma crítica aos rumos da história do street wear.
O street wear (moda de rua) nasceu em Los Angeles, influenciado pelos esportes como surf e skate, de um público que queria destacar seu estilo, da moda tradicional. Foi inserido no Brasil por volta dos anos 80’s.

A sua expressão principal foi a rebeldia, e seus representantes iniciais não foram aceitos, pelo contrário, foram marginalizados, como aconteceu com: Thaide e Dj Hum, MC Jack, Nelson Triunfo, Black Juniors, Ndee Naldinho e entre outros.

Associado diretamente ao gênero hip hop, porque o protesto não estava apenas naquilo que as músicas diziam, mas também na forma de se vestir, e isso promoveu a ascensão nas ruas, como um vírus.

Com o passar dos anos, houveram diversas vertentes e o crescimento foi notório. Passou pelo: Old School, Gangsta, Crunk, Swag, até chegar nos dias atuais, o que os editores chamam de hype. Atualmente o nível de aceitação é muito maior que seu início, dado por dois fatores, a geração mudou e a moda saiu do gueto.

O Emicida tem uma frase:

Ser hype? Maloca nos panos? No gueto sempre fomos isso e ninguém nota nós há anos.

O hype nasceu no gueto, antes mesmo de ser hype, e com o auxílio da mídia está mais presente fora, do que dentro das comunidades.

Nesse cenário, o Editorial Marcas, trouxe as origens à tona. Quando é abordado o assunto cenário urbano, excluí-se naturalmente o ambiente periférico, local onde o street wear ganhou evidência tanto para caimento de roupa, cores, e composição.

O editorial vai de encontro a isso, fazendo sua fotografia na periferia de São Paulo, com modelos e produtores negros, reafirmando seu conceito:

“Marcas são a definição da lembrança, um prego martelado na tábua da trajetória que se herda. Serve pra não esquecer de quem se é e por quais lugares passou…”

A história da moda de rua, trás representatividade e respeito, por todos que fizeram parte dela, esse foi o objetivo do Marcas by Brecho Sem Classe, misturar presente e passado, sem esquecer da essência.

Ficha técnica:

Marcas: Brechó Sem Classe
Produção: iD Prod
Fotografia: Evelyn Kosta
Styling: Alexsander Rosa, Samuel da Paz
Modelos: Barbara Marques, Rafael Rodrigues
Make: Amanda Lopes
Assistente: Mateus Henrique
Agradecimentos: High, First e Yourid.