Liahonna mostra o resultado da falta de oportunidade de um artista em seu novo single ‘O Artista Marginal’

Lei no deserto, fino teto, sem água e sem documento, em meio ao lamento, sinta esse veneno, apenas Liahonna muda essa história, dê um novo rumo a essa trajetória, feito na rua sem história, sua arte vira pó, e subir as dunas só com a ajuda de quem conta o papelote“, no seu novo som “O Artista Marginal“, Hebert Corp — que se apresenta com o vulgo de Liahonna — mostra os resultados da falta de oportunidade para um artista na Babilônia.

Liahonna é um artista de Belo Horizonte que busca em suas referências mensagens de apoio social e que transmitam uma mensagem de esperança para quem escuta, e inspire a buscar o amor ao próximo. Entre os seus favoritos estão Criolo, Síntese, Sabotage e alguns outros no mesmo estilo musical.

Na nova música o cantor fala sobre a história de muitos, focando em poucos personagens, Cláudio e Clebim, o policial, sua filha e o protagonista de tudo isso: a frustração. Em um dos versos o músico deixa claro a intenção da música: “Menos um artista, mais um criminoso“, a falta de esperança para muitos artistas, serem alimentadas por sonhos inalcançáveis e abandonos e se tornarem abandonados que vivem nas marginais da vida.

Escute e se inspire para não se tornar mais um Clebin:

https://www.youtube.com/watch?v=Z9X1NCGLXH0