Consciência X Atual chega ao fim após 22 anos de atividade

Nesta manhã de segunda-feira (10 de outubro), o rap brasileiro amanheceu mais triste com uma nota do clássico grupo Consciência X Atual, ou simplesmente CXA, onde anunciou seu fim após 22 anos de carreira.

Na nota, publicada no Facebook oficial do grupo, o CXA informa que agora é um momento de novos ares, que é hora de paralisar de forma permanente as atividades do grupo visando a preservação de sua história.

— Decidimos em comum acordo á algumas semanas atrás, que essa é a hora de paralisar de forma amigável e permanente as atividades do CXA, visando a preservação da história, a mesma que foi linda e de progresso. Desgastes normais com a ação do tempo, falta de fortalecimento na condução rumo aos objetivos, e novos desafios pessoais, motivaram e deram forças para essa decisão final.

A nota também informa que não haverá mais shows ou quaisquer outra apresentação da banca.

— Sendo assim, a partir de hoje o Consciência X Atual não estará mais fazendo shows, ou, quaisquer apresentações. O CXA viverá eternamente, tanto em nóis, quanto em vocês, com suas grandes obras e mensagens reflexivas. Agradecemos de coração por tudo, pelo acompanhamento, carinho, consideração, força e energias positivas que todos sempre retribuíram ao grupo, em cada canto desse Brasil, onde fizemos grandes amizades e grandes revoluções.

O grupo de Ribeirão Preto, interior de SP, já lançou seis discos desde 1994, seu auge foi na década de 90 e início dos anos 2000, quando o Brasil inteiro se ligou nas mensagens do interior paulista através de hinos como “Contos do Crime“, “Biografia da Humanidade” ou “Recanto Obscuro de Uma Existência“.

Um fato que marcou a história do CXA foi a morte de Billy, um dos membros fundadores da banca. O artista foi homenageado no álbum “A Ressurreição (In Memorian de Billy)“, em 1999. Atualmente, o grupo era formado por Nego Lê, W.fy, Nino-x, DJ Yzak e Karina, que se encontraram graças às rodas de rimas da região. Seu último trabalho lançado foi o álbum duplo “Honra ao Mérito“, de 2010.

Em homenagem ao grupo, fizemos uma playlist no Spotify com alguns dos melhores sons dos primeiros três discos do Consciência X Atual, afinal, música boa envelhece como uisque: