Entrevista: Flip fala sobre carreira solo, skate e fim do ZRM

O hater dos haters está de volta! Após lançar o seu disco “Psicologia Reversa“, o rapper Flip é o entrevistado do quadro Acerca, do RAP TV. O ex-integrante do ZRM (Zero Real Marginal) falou sobre a sua carreira solo, vivências no skate e o fim do grupo.

Seu primeiro contato com o rap foi inusitado: durante o Campeonato Paulista de Skate. Na hora de dropar para começar sua volta, Flip conta que o DJ do torneio tocou “A Fuga” do rapper Xis. “Deu até um up. A música ficou na minha cabeça a semana inteira.”

Em carreira solo, o rapper da zona norte de São Paulo conta diz que sua intenção com o primeiro disco é se desgrudar da cena, mostrando as ideias que pairam na sua cabeça.

Eu poderia ter feito um disco para entrar no rap game, eu sei fazer isso. Mas, neste disco, eu quis colocar o que passou batido e não deveria. Eu queria que o disco fosse singular.

Uma das polêmicas respondidas por Flip é a crítica de que o coletivo Damassaclan possui poucos negros. Ele conta que já ouviu gente exigindo sua saída do grupo, mas não concorda e explica que essa visão se dá dos brancos do Damassa estarem no mainstream.

Se a gente for falar de representatividade, tem que ter preto em todos os lugares. Se os brancos do Damassa estouram mais a culpa não é deles, é do público, de quem consome. Quem pediu a minha saída do Damassa, iria me aplaudir, mas será que colaria no meu show ou comprar meu disco?

Ele também falou sobre o fatídico fim do Zero Real Marginal. Flip explica que o grupo acabou após um desgaste com o amigo Febem, entretanto, destaca que o grupo sempre viverá. Confira abaixo a explicação.