Emicida e Fióti homenageiam motoboys em novo single

O trabalho dos motoboys é um dos mais arriscados no trânsito das grandes metrópoles, isso porque ele deixa o trabalhador mais exposto por causa do meio de transporte frágil. Com este tema bem rua, Emicida e Fióti fizeram mais uma parceria para homenagear esses guerreiros e guerreiras.

Viver sobre duas rodas não é tão fácil quanto talvez alguns possam imaginar. O trabalho é árduo, exige acordar cedo e voltar para casa tarde da noite, trafegar sem medo em cidades como São Paulo, a capital do estresse, sempre a milhão, em meio aos carros e o “busão”, que nem sempre entende o corre e cede passagem. Mas as rodas insistem em seguir em movimento, garantindo a caminhada, seja com Jesus, Oxalá, Buda ou Nossa Senhora como guia – cada um com sua preferência.

Na direção do clipe, Fred Ouro Preto, nos conta:

A introdução, que traz os depoimentos, é uma parte muito especial porque a gente mostra o discurso deles mesmos (motoboys) explicando as dificuldades, que é uma profissão que envolve muito preconceito das pessoas, da entregadora mulher que sofre mais preconceito ainda. Então a ideia era passar uma visão e mostrar a caminhada deles mesmo”.

Enquanto o “motoca” faz seu corre em cima de duas rodas, levando entregas diversas sem distinção de endereço, o DJ conduz o ritmo da música com seus discos girando nas pick-ups, permitindo que o MC entregue sua mensagem ao público. A atmosfera perfeita para ilustrar o corre dos motoboys pela selva de pedras ganha vida com o beat criado por Nave, trazendo um dedilhar suave do violão do multi-instrumentista Fejuca e o canto zen de Fióti, contrastando com as palavras firmes de Emicida.

“A fluir pela via, fui entre as faixa
Suinga no bumbo, a toque de caixa
Vou metendo marcha
É toda uma vida sofrida, corrida, nessas avenida, relaxa
Saltos em vertigem
Origem, fuligem e graxa (e aí, zica!)”

Na música “Rap do Motoboy“, os irmãos Emicida e Fióti voltam a cantar juntos, em uma parceria musical de quase 10 anos, falando de um tema que conhecem bem: a rua.

A frase mais famosa da nossa discografia inteira é ‘A Rua É Nóiz’. E ninguém é mais rua que o motoboy! Fora o fato dos caras estarem o dia inteiro em cima de duas rodas girando pela cidade, pela rua, levando um barato que melhora a vida das pessoas. É a mesma coisa que a gente faz”, reflete Emicida.

Gravado no Lab Estúdio, na zona norte de São Paulo, o singleRap do Motoboy” tem distribuição da Lab Fantasma e está disponível em todas as plataformas digitais.