Rapper de Guarulhos liberou novo clipe como uma surpresa para seus fãs. Foto: divulgação/(Isabella Brasil)

“Eles não me querem bem” é o single que marca a nova fase da carreira do rapper Jotapê

O rapper Jotapê lançou recentemente seu mais novo single “Eles não me querem bem”, a faixa representa um novo momento na vida e na carreira do artista, onde o rapper agradece sua nova história e busca contar sobre sua trajetória ao longo das linhas. O som chega sem aviso prévio, pegando os fãs do artista de surpresa, já que recentemente Jotapê lançou seu primeiro EP, “Onipresente”.

O rapper quis explicar com suas próprias palavras o significado de sua mais nova música, dissecando seus versos e abrindo-os para a interpretação do público também, confira:

“Eles não me querem bem é um som que o título já diz muito. Quem são ‘eles’? Aí fica subentendido, cada um interpreta como quiser. Cada um que cantar vai saber quem são ‘eles’. Talvez ‘eles’ pra mim, não seja o mesmo ‘eles’ pra você que vai ouvir, entende? Mas o fato é que “eles não me querem bem”. A ideia central é essa, mas eu rebato essa indagação com evidências, com a minha própria história.

Eu falo: ‘sempre busquei progresso / eles só defeitos’

Enquanto eu procuro uma saída, um meio. Tem gente que só procura defeitos no que nós fazemos. 


‘mas hoje eu tô bem né / num nível que vejo acerto até nos meus erros / Fartura e conforto pra toda família / Lembro dos apertos que todos vivemos / Falta de dinheiro gera desespero / Matando essas cobras, não passo veneno’

Já o refrão é uma comparação. Eu falo do fato, eles não me querem bem. Mas justifico por que eles nunca me quiseram bem, porque eu sempre tava atrás do progresso e eles atrás dos defeitos. E por estar tanto atrás do progresso, hoje eu tô bem. Mas não só bem, bem num nível que eu vejo acerto até nos meus erros, não literalmente, mas bem num nível alto. Que já nada mais consegue me abalar, no caso ‘eles’. Mas na real o som conta um pouco da minha trajetória e ele vai justificando porque eles não me querem bem e porque hoje eu tô bem, porque o motivo é o mesmo. Se eu tô atrás do progresso, se eu tô me dando bem na vida, eles não me querem bem e esse é o mesmo motivo pelo qual estou bem.


‘Fui de encontro ao medo, de olhos nos receios, mesmo que eu contasse, não acreditariam’ 

Mesmo que eu contasse não acreditariam. Tudo que eu fiz, tudo que eu passei, tudo que eu vivi. Tem gente que não quer saber, não se importa. Você pode trazer a evidência, o fato. Se a pessoa não te quer bem, se a pessoa não quer acreditar, ela não vai acreditar. E você não tem obrigação de passar por essa autoafirmação o tempo todo, se justificando o tempo todo.


‘Eu sou cria de Guarulhos, eu cresci no entulho / Quase uma escória geográfica’ 

Nesse verso eu quis dizer ‘escória geográfica’ por Guarulhos estar fora do eixo de São Paulo, já que nem metrô nós tinha aqui.


‘Eu já pensei em sumir/Hoje eu penso em somar’

O fato deles não me quererem bem já me afetou, mas hoje não importa mais.”


De fato, o artista traz nos versos desse novo som sua própria vida e pessoalidade, marcadas por linhas que chegam para conquistar seus ouvintes e fazê-los se identificar com cada passo de sua trajetória.

“Eles não me querem bem” já está disponível, acompanhado de um videoclipe, no canal do artista. Vale a pena conferir!

Sobre Jotapê

Morador de Guarulhos (SP) e participando das batalhas de rima da sua cidade desde os 14 anos, Jotapê conseguiu destaque na cena através desse meio tão importante do Hip Hop. Hoje, aos 17 anos, mesmo com a pouca idade, o artista vem mostrando seu talento na música, principalmente pelas participações realizadas em conjunto com artistas de peso da cena do rap nacional. 

Confira: