Com banda, o Diomedes Chinaski apresentou duas faixas inéditas no projeto Caldo de Cana

No final de fevereiro (26), o Diomedes Chinaski, talentoso mc pernambucano que está em ascensão, participou do relevante projeto Caldo de Cana —que traz para cena uma qualidade de ponta, tanto visual quanto auditiva—, apresentado, com uma baita banda, 4 músicas, além de entrevista.

A essência do Caldo de Cana é colocar o próprio artista para apresentar seu trabalho da forma mais pessoal possível. Com direção de João Pedro e 5 câmeras a disposição, o show foi captado na hora em conjunto com a banda Manifesto Aluir, também de Pernambuco.

Diomedes apresentou duas faixas inéditas, “Sax Coltrane” e “Blowjob Bonjour” que estarão no seu aguardado novo álbum intitulado “Iluminuras“, cujo primeiro single saiu através do Rap Box. O MC também fez outras versões para a apreciada “Ouro” e a pesada “Fênix“, esta última tem participação de Herbert Lost na versão original.

Na entrevista, que se dá de forma documental, Diomedes fala sobre suas influências musicais e da enfase na liberdade de criar sem se amarrar ao termo “Rap”, além de falar do seu novo álbum que deve chegar ainda neste semestre. As visões são interessantes e, junto com as canções, fazem do programa Caldo Cana uma baita pedida para os amantes da música, percebe-se toques artísticos em cada imagem — confira:

Ficha Técnica

Direção Geral: João Pedro
Dir. de Fotografia e Iluminação: Crika Bivar
Câmeras: Crika Bivar, Rostand Costa, André Marins e João Pedro
Fotografa: Beatriz Lorrany
Jornalista: Mariana Souza
Design: Rostand Costa
Captação de Áudio: Casona Estúdio, 1201 Records
Mixagem e Masterização: 1201 Records
Asist. de Áudio: Guilherme Matos
Direção Executiva: Sérgio Sulman, João Pedro
Edição: João Pedro
Montagem e Finalização: Rostand Costa