De Curitiba para o mundo: conheça a história de Laudz

Da Vila Acordes, bairro humilde de Curitiba, à diversos continentes e países afora. Essa é a ascensão do produtor André Laudz, um dos maiores do Brasil e integrante do TropKillaz, contada por ele no quadro Acerca, do RAP TV.

Desde pequeno, o beatmaker paranaense já demonstrava seu dom musical, na qual fazia da panelas e baldes seus instrumentos musicais. Nem o rádio três em um de casa escapava e virava seu toca discos, improvisando riscos.

Porém, seu primeiro contato foi com o grafite – em que ele até assina como Gilmar. A paixão pela arte é tão grande que, um de seus principais itens pendurados na parede de sua sala, é um esboço dado pelos Os Gêmeos.

Ele conta que começou a produzir aos 14 anos, mas a caminhada foi difícil.

Eu lembro que o PC que eu produzia era muito ruim, muito. Isso desanimava. Meu pai era vendedor de uma loja de material de construção, ele pegou o dinheiro das férias e me deu um computador novo. Era difícil.

A ascensão foi rápida. Em 2012, circulou um video em que o monstro Dr. Dre ouvia um beat do brasileiro. Neste ano, a emoção foi outra:

Há uns meses atrás eu pude conhece-lo. Eu tremia. Foi o momento mais louco da minha vida. Eu saí de lá quase chorando, não conseguia falar. Foi uma sensação que eu nunca tinha sentido na minha vida.

Integrante do TropKillaz, Laudz conta que ele e o DJ Zegon já faziam trap antes do gênero ter esse nome. Além disso, a convivência com seu colega agregou muito para sua vida.

Eu aprendi 90% do que sei hoje por causa dele. O Zé tem o dobro da minha idade, então é uma parada muito louca. Aliás, isso que fez o TropKillaz dar certo: a junção do old school com o new school.

Entre diversas viagens, o produtor contou histórias hilárias que vivenciou ao lado do rapper Don Cesão, como o almoço mais caro da Rússia, o mictório errado, ou até o caso do líder da Ceia Ent pedir seda a um policial. Mas isso você só confere na entrevista abaixo: