Burn-O e a arte de criar remixes melhores que as originais

Da última vez que falamos sobre o Burn-O aqui no site foi enchendo a bola dele e o intitulando como o artista mais promissor da cena, e dessa vez voltamos a falar dele por aqui pra enaltecer ainda mais o talento e a criatividade imensurável dele.

Fruto de um processo criativo de imersão, regado a muita técnica e uma sensibilidade aguçada sobre o mundo, Burn-O além de criar músicas originais extremamente envolventes e de bom agrado aos ouvidos dos mais leigos até os mais críticos, ele também consegue ser um grande remaker e transformar a música que quiser no gênero que bem entender.

Nessa pegada ele já fez uma versão de “Se Essa Noite eu Morrer” do rapper Denov, transformou ela em “Se Essa Noite eu Viver“, trazendo um outro ponto de vista do tema original, porém no mesmo contexto:

https://www.youtube.com/watch?v=lOjqhHn97J8

Transformou “Bum Bum Tam” do MC Fióti num Plug que levou o nome de “Minha Fã“:

Amar, amei” do MC Don Juan virou R&B:

Esquema Louco” do MC Gury virou trap:

I Love It” do Lil Pump com o Kanye West virou “Descobre“:

E por último, “Fazer Falta” do MC Livinho virou R&B:

https://www.youtube.com/watch?v=ZslB7lz2sNQ

Todas essas faixas fazem parte do projeto “Bmix” do rapper, que intercala os lançamentos entre as músicas autorais e os remixes, sempre mantendo o nível de originalidade e inovando nos ritmos, melodias, harmonias, técnicas e formas de produzir.

Para conhecer mais sobre o artista, siga-o nas redes sociais: Facebook/Instagram/Youtube