A próxima promessa do rap de Brasília, conheça Skull

Diretamente da cidade satélite de Brasília e com apenas 19 anos, Skull vem despontando na cena do rap nacional. Emplacando sucessos como “Viver de quê?” e “5 da manhã“, o artista surge fazendo experimentações com o Brega Funk e chamando a atenção do público automobilístico.

Skull

Tendo dado início em sua carreira há dois anos atrás com a música “Rotina de Frevo“, um típico “Rap de Brasília“, o artista vem mostrando todo seu potencial. Conversamos um pouco sobre sua carreira e seus principais lançamentos, que vem tomando grandes proporções na cena.

O Rap de Brasília se diferencia por trazer diversas características regionais que estão presentes nas letras, mostrando como são as vivências locais e trazendo uma melodia única. É impossível não reconhecer quando começa a tocar Hungria ou Tribo da Periferia, artistas estes que trazem a superação e a ostentação em seus sons e inspiram tantos rappers da capital do país e nutrem esse estilo e estética própria do DF.

Para Skull não é diferente, ao fazer músicas mais focadas nesse gênero, o artista consegue enxergar semelhanças com Hungria, principalmente pela sua admiração pelo rapper e por reconhecer que ele levou o Rap de Brasília para outro patamar.

Skull

As referências de Skull vão além do Centro-Oeste, sempre buscando algumas mais próximas do que ele quer fazer no momento, mas sempre incluindo artistas como Tupac, Racionais MC’s, Sabotage, Michael Jackson e Travis Scott. Como também, chamando a atenção para referências como a de Lil Pump, por considerar o marketing do rapper incrível e da cantora Anitta, principalmente pela sua trajetória e maturidade profissional, além de ser uma artista brasileira e alguém mais próximo para usar como referência

E por falar em referências, Skull trouxe em sua última música “Sentar na Peça” um pouco do “Brega Funk“, gênero que está em grande ascensão no país e nos falou um pouco de onde surgiu essa inspiração:

Então, é um gênero que cada vez mais vem crescendo e eu pensei em tentar fazer um Trap com Brega, usando de referência a música “Surtada“. Fiz, mas acabou ficando bem brega funk, mesmo assim curti bastante e penso em me arriscar de novo no gênero. — Skull


O rapper nos contou um pouco sobre sua música “Viver de quê?” e sobre as dificuldades desse lançamento, que foi seu primeiro som a bater a marca de um milhão de views.

Tive alguns problemas no lançamento e também depois que lançou, acabei tendo que privar ela 2x, mas apesar dos imprevistos e essas coisas que atrapalharam bastante o andamento e a ter um resultado melhor que o atual, o público aceitou bem e o pessoal da cena automotiva abraçou bastante e foram muito importantes pro bom resultado que a música deu, além da outra parte do meu público que não é muito ligada nessa cena mas curtiu bastante a música graças a Deus. — Skull

Skull – Viver de quê?

Já em seu último lançamento com clipe, na música “5 da Manhã“, seu último som a bater mais de um milhão de views, o rapper convidou sua amiga, a DJ e Modelo Debora Moura para participar, pois considerou que ela iria se encaixar bem no clipe. Ao assistir o clipe, podemos perceber que ele não errou e conseguiu alcançar seu objetivo.

A produção audiovisual deste clipe ficou por conta da produtora Pode Pah e foi dirigido por Smayle Rodrigues, um dos melhores diretores do DF e entorno. Já a produção musical foi da Malloka Hits e realizada pelo grande cantor e produtor Lupper.

Skull – 5 da manhã

Esse clipe surgiu através da ideia de fazer algo mais inspirado na gringa, Bad Bunny, Drake e tals. Foi aí que surgiu a ideia do Reggaeton, porém não queria algo só comercial, queria algo que eu curtisse também, sem forçar demais. Até desenrolei um pouco no espanhol com ajuda de um conhecido da Espanha, foi aí que pensei em lançar com clipe pois como seria algo com uma vibe um pouco mais ” romântica “, queria que o pessoal sentisse a mesma vibe que eu e entrasse na música a partir do clipe. — Skull


Dia 18 de agosto o rapper fará mais um lançamento, a faixa “Perdido” já está com sua estreia disponível no YouTube. Chega lá pra definir o lembrete e não perder a próxima braba que tá pra sair:

Skull – Perdido (lançamento dia 18/08)

Infelizmente a matéria chegou ao fim, mas gostaríamos de encerrar com a seguinte mensagem:

Uma das frases que mais uso na minha vida e vejo que é o que falta na vida de muitas pessoas para serem felizes de verdade é: “Nunca é tarde e nem cedo de mais pra fazer aquilo que ama”. — Skull

Skull com certeza veio pra ficar e tem todo o potencial pra ser um dos novos nomes do rap brasiliense e nacional. Não deixe de acompanhar o artista.