Um grito de amor em tempos de ódio: DuSol e Maju lançam clipe de “AFRODITE”

Os Artistas

Atuando na cidade de Ouro Preto-MG, DuSol e Maju são compositores, cantores e rappers, tendo ambos influência familiar relacionada a música e estão dispostos a compartilhar com o público tanto as suas experiências familiares quanto as profissionais que vivenciam hoje no estúdio. Os artistas mineiros evocam a Deusa Afrodite em seu novo single e trazem a liberdade e o afeto como fatores revolucionários. 

A música

Uma apologia a Deusa Grega dotada pelas graças e prazeres da vida. A sua composição nos remete à aquele tempo em que todos nós já vivemos um dia. Uma paixão “afroditiana”, um amor arriscado e perigoso… Há quem se divirta com a situação.

Além do grito de amor e liberdade, os rappers também trazem à tona questões socais, e com um olhar visionário versam sobre sonhos, a superficialidade do material e dos “tabus” da sociedade, e o que pode se considerar o mais importante da obra; (assim como, do atual momento em que vivemos) a necessidade de afeto.

A energia mística e envolvente da música e clipe, nos dá pela sua composição completa. E quando o assunto o é o instrumental, essa equipe não brinca em serviço. Na parceria com Psyco Bass, os artistas tiveram a oportunidade de cantar suas rimas em cima de uma vertente de beat extremamente inovadora, dada o nome de Epic Trap.

Epic Trap  

De acordo com PsycoBass (produtor musical, beatmaker), foi na sua inspiração pelo Épic Music, uma vertente musical que remete a trilha sonora de filmes (principalmente medievais e jogos de diversos tipos) e também pelo Trap tradicional que se materializa a vontade de se fazer algo inovador. Uma união entre os dois estilos musicais.  Como resultado dessa união, uma sonoridade única foi criada, denominada Épic Trap, pelo seu criador Psyco Bass.


O produtor promete ainda que; “com muitas influências em orquestras e música eletrônica, passarei a partir dessa track uma assinatura sonora para o nosso público para que possam aguardar por a outras que virão dentro desse mesmo estilo de composição.”

Vídeoclipe no Youtube: