Ouvi e gostei da mixtape de estreia ‘19.97’ do rapper Salun

Ontem por um acaso eu estava dando uma olhada em algumas coisas no Youtube e eu me deparei com um artista que até então eu não conhecia. Seu nome é Salun, eu estava com um tempo livre e já era noite, então resolvi clicar no play e ouvir a mixtape que ele tinha lançado horas antes.

E foi na quinta-feira (24), que Salun lançou a sua primeira mixtape, a “19.97”, um trabalho de 12 faixas.

O trabalho é compacto, enxuto e mantem um ótimo ritmo durante em todas as 12 faixas, a mixtape teve duas partes bem destoantes do restante do disco, uma delas está na faixa “Incompreensível” com produção da QUARTA JUSTA. A música te tira do padrão de relaxamento que até então a mixtape te proporcionara e é aquele tipo de faixa que no final ficaria melhor se não tivesse entrado no trabalho final.

“Pra Frente” é um trap mal resolvido, o beat é uma produção do próprio Salun. A parte instrumental não te prende, além do que assim com na música “Incompreensível” não se faz necessário trap nesta mixtape, que mantém um trabalho completamente linear com exceção destas duas faixas citadas por mim.

As 10 faixas restantes seguem um padrão calmo, soft, que conseguem transmitir uma mensagem clara para o ouvinte. Ouvi pela primeira vez ontem, hoje eu retirei essas duas faixas da minha playlist e ouvi esta mixtape mais duas vezes e eu gosto cada vez mais.

Eu preciso fazer dois destaques, uma é na faixa “Somente Verdades Pt. 2” com participação de Gengiskã e Camila. A outra faixa destaque é “Seu Valor” com participação de Castanha Mari Surugi, ambas as faixas foram produzidas por Salun, que no total produziu 9 faixas da mixtape.

Uma grande escolha de Salun foi buscar Castanha, ela que vem aos poucos trazendo uma sonoridade cantada para o rap. Grande promessa vinda de CWB, fiquem de olho.

“19.97” é a mixtape de estreia de Salun que fez um texto apresentando o seu trabalho, brincando com os nomes das faixas da mixtape. 19.97 é uma mixtape de estreia para mostrar o seu valor contando Somente Verdades. Fiz ela com a intenção de mostrar que no rap eu Não Brinco. É possível que para muitos seja Incompreensível, porém eu Nunca Fui o homem normal e entendível. Tentando manter o Peso da balança equilibrado nesse Mundo Febril, percebi que temos que ir Pra frente, sempre.”, postou Salun em sua rede social.

Todas as músicas foram mixadas e masterizadas no Estúdio 172. A autoria da arte da capa é de Gabriela Oliveira e Salun.