Saiba como foi a participação de Edi Rock no Caldeirão do Huck

[ads1]Como todos sabem Edi Rock participou do Caldeirão do Huck, que mesmo antes de ir ao ar, após fotos divulgadas no programa, os “fãs” do Rap discutiram, ou melhor, a grande maioria apedrejaram o postura do rapper, ondé até Emicida decidiu entrar na discussão e dar sua opinião.

O programa foi ao ar no ultimo sábado (19), e começou com algo bem especial para o feito, com um carro no melhor estilo Snoop Dogg, cheio de suspensão a ar, o apresentador Luciano Huck foi buscar o grande Edi Rock em seu hotel localizado no Rio de janeiro.

Entre, clipes, músicas e uma excelente divulgação, os dois tiveram um bom papo, onde as primeiras palavras do Luciano foi   “Que honra, orgulho“, Edi Rock completou “É nossa“.

Logo após, Luciano volta a elogiar Edi Rock e o Racionas, “Primeiramente eu gostaria de dizer, que é um momento histórico pra mim, eu faço televisão com maior amor e carinho a mais de 15 anos, e a mais de 15 eu queria ter vocês (Racionais) ou um de vocês aqui no palco do Caldeirão pra poder democratizar de vez a música de vocês.” e Edi Rock logo completa, “É.. nós (Racionais) vai ser difícil, mas um sim“.

Com esse inicio de elogios e grande admiração, Luciano puxa um pouco da história do Edi Rock, perguntando sobre família, sobre como ele descobriu sua paixão pela arte (Hip-Hop). Edi Rock diz que com cerca de 15 anos ele conheceu o mestre dos toca discos Kl Jay, que por sinal naquela época já tocava nas quebradas e era bem conhecido entre as comunidades locais.

Edi Rock fala sobre sua primeira rima, e também sobre a sua primeira música “de verdade” que foi “Tempos Difíceis” onde KJ Jay que compôs a batida. E após mais ou menos um ano, em 1987 em um evento pequeno de 30 pessoas, Edi Rock e Kl Jay conheceram o Brown e o Blue.

Luciano fala sobre a importância do grupo nas periferias, em momentos de tensão e parabeniza o grupo pela influencia positiva em diversos momentos de dificuldades das comunidades brasileiras, Edi Rock diz que o grupo não tem essa dimensão, e que eles pensam como música, música e mensagem.

Ao perguntar o porque do grupo não ir na grande mídia Edi Rock responde, “Porque a mídia sempre distorce, sempre distorceu o que a gente falou. Sempre fala o que vende, principalmente a mídia gravada e a mídia escrita, editada. Então, a gente sempre teve essa aversão: ‘pô, não vamos falar que vai passar o que a gente não disse’.”. Então Luciano diz que o chamou várias vezes e sempre o convite era recusado, aproveitando a brecha o apresentador perguntou porque ele estava ali  e Edi Rock firmemente responde: “É o momento, eu achei que tinha que vir. Achei que tinha que tá aqui, aqui a mensagem  vai pra vários lugares onde ela tem que chegar. O meu trabalho vai chegar em vários lugares, pessoas que não me conhecem, vão me conhecer, vão buscar conhecer.

Ainda no percurso para os estúdios da Globro Luciano perguntou o que mudou nesses mais de 20 anos no Racionais, e Edi Rock responde que ainda continua a mesma coisa, porem com evolução mentalmente falando e que são mais articulado agora.

O passeio terminou dentro da Globo com o carro chegando balançando no melhor estilo “Still Dre”.

Logo após Edi Rock chegou como deve chegar, cantou de cara Negro Drama, pra quem é fã, pra quem cresceu com esses caras, foi realmente emocionante, pois pela primeira ali estava Racionais, mensagem, conteúdo, e muito Rap. Na parte do Mano Brown foi incrível, o esperado seria terminar a música ali, já que Brown não estavá, porem não, a plateia toda sabia cantar a música, que foi levada praticamente toda pela plateia.

Para finalizar Edi Rock cantou também a já clássica “That’s my way” e Luciano sempre enfatizando que é fã não só do grupo como do Rap Nacional, e fez um comunicado para todos os telespectadores, disse que o palco do programa está aberto para o Rap e que pretende trazer muitos grupos para se apresentarem no programa.

Confira os videos do programa.

Baixe os trabalhos do grupo e do Edi Rock: