Rashid representou na Batalha do Real

Semana passada (1), ocorreu no Imperator do Méier, mais uma edição da tradicional Batalha do Real que, além das batalhas, contou com a presença de DJ Negralha, Mc Coé, Sant, 3preto, Lívia Cruz, Thiago Anezzi, Walli Indigesto, Pedro Ratao, Inumanos, Pablo Morais e Rashid encerrando a noite.

A batalha infelizmente não correu por completo devido ao horário. Algo curioso, dessa vez as seletivas pro evento ocorreram na porta do Imperator, poucas horas antes do evento começar. Destacaram-se na batalha: Choice e Jotapê.

Dentre os shows, tivemos vários destaques. DJ Negralha fazendo sua apresentação não ser nada do que você esperaria de um DJ, rimando em certos momentos e até complementando seus beats com instrumentos de percussão.

Sant é complicado de falar devido á quantidade de shows assistidos, mas sempre faz uma boa apresentação e, após o lançamento de “Brabos“, percebo uma evolução e uma clara tentativa de sair da mesmice.

Quem também chamou bastante atenção foi o grupo 3preto que, apesar do nome, é composto por 4 pretos e 1 branco: Aori, Damien Seth, DJ Mohamed Malok, Mistério e Xhackal. Rappers de outra safra, fazendo barulho e agitando a noite de uma nova geração. Sempre gosto de ver este tipo de coisa.

Um momento cômico foi o Mc Coé, figurinha carimbada no evento, apresentando a si mesmo no palco já que estava a apresentar a batalha. Impagável. Lívia Cruz também chegou pesada, como sempre, principalmente com a ajuda de Cíntia Savoli bastante agressiva nas suas linhas.

Enfim, chegou a vez da grande atração da noite: Rashid. Poderia ser só mais um show mas foi uma noite memorável para ele por vários motivos. Fazia alguns anos que ele não se apresentava no RJ e seu retorno se dá justamente no evento de batalha muito similar ao seu berço, Batalha da Santa Cruz, que nasceu também inspirada pela Real.

Durante o show inteiro, Rashid se mostrou bastante grato por estar ali e exibiu todas suas habilidades como um experiente mestre de cerimônia, agitando o público e acertando a todos com linhas inteligentes de suas músicas e freestyles.

Ao encerrar o show, chegou outro momento memorável que não foi previsto: Ao invés de se despedir, Rashid passa o mic para o MCs que estavam na batalha o que culminou numa sequência muito animada e catártica de freestyle dos MCs iniciantes enquanto todos se divertiam numa energia muito boa. Aori não escondia o orgulho de ver suas “crianças” dando um show no palco.

Fotos por Lucas Cellier | I HATE Flash