Rapper Mobb admite que bateu em sua esposa: “eu só estrangulei ela”

Magda Anali, postou em sua rede social como era viver ao lado de Victor Leonardo Lins, o nome verdadeiro do rapper Mobb, integrante do grupo DDH, que ganhou projeção nacional com suas letras afiadas, o artista sentiu um pequeno gostinho do sucesso juntamente do seu parceiro na época, Baco, o outro integrante do grupo.

Porém, Mobb, nunca conseguiu se consolidar como um artista promissor, era sempre falado por muitos como um rapper de talento, mas não conseguia lançar trabalhos relevantes e grandiosas dentro da cena.

Mas esse não é um texto para elucidar como Mobb era um bom letrista, como ele era um bom rapper, esse é um texto para falar sobre a vida pessoal de Victor Leonardo Lins. Uma pessoa que escrevia fantasias em suas letras, pois tudo que escrevia, não se aplicava na prática.

O rap, mais do que qualquer outro gênero musical, tem em suas letras, mais do que uma história, tem fragmentos da vida do artista que compôs a canção. Você não canta músicas de amor, se você não acredita no amor, entre outros.

Antes de se posicionar, o RND apurou todos os fatos, tanto o lado de Magda, que fez a denúncia e expôs tudo, como também apuramos o lado de Mobb. O rapper nos admitiu: “apenas estrangulei ela”.

 

Com tais fatos, o RND rompe qualquer vínculo que ainda tinha com o artista, o mesmo era integrante do RND Music. A partir de hoje, Mobb e RND são duas entidades que seguem caminhos diferentes, esperamos, que Mobb caminhe em direção a cadeia.

Até quando iremos ler notícias como essas? Até quando iremos passar pano? Até quando a força física será usada como forma de ameaça? Até quando o rap irá se sujeitar a absorver o pior da sociedade? Até quando iremos ouvir áudios como esse?

 

O RND se solidariza com Magda Anali e todas as mulheres que são vitimas todos os dias por criaturas como Mobb. Leia na integra o que Magda Anali escreveu em seu Facebook:

https://www.facebook.com/magda.anali.16/posts/360924314409990?pnref=story