Prodigy, do Mobb Depp, morre em Nova York aos 42 anos

Prodigy, rapper membro do clássico grupo Mobb Deep ao lado de Havoc, morreu nesta terça (2O), aos 42 anos. Segundo nota do empresário de Albert Johnson, nome real do artista, o nova-iorquino estava hospitalizado em Las Vegas.

Ele passou mal após um show por causa de uma crise de anemia falciforme, doença contra a qual ele lutava desde que nasceu. No entanto, a causa oficial da morte não foi revelada, ele estava internado há dias por problemas causados por uma crise de anemia falciforme, doença contra qual ele lutava desde o nascimento.

“É com extrema tristeza e incredulidade que confirmamos a morte de nosso querido amigo Albert johnson, mais conhecido a milhões de fãs como Prodigy, da dupla lendária de rap de Nova York, Mobb Deep”, afirmou o representante em nota.

Sobre Prodigy

Nascido em Nova York, Prodigy formou ao lado de Havoc (Kejuan Muchita) um dos grupos de rap mais respeitados e cultuados dos anos 1990. Criado em 1992, o Mobb Depp nasceu das crônicas urbanas em torno da difícil e violenta vida urbana em NY, sobretudo no bairro do Queens, em que os dois músicos foram criados.

O Mobb Depp estreou com o disco “Juvenile Hell” (1993). Nos álbuns seguintes, os cultuados “The Infamous” (1995) e “Hell On Earth” (1996), o duo se cristalizou no rap da costa leste ao lado de nomes como Notorious B.I.G., Jay-Z, Wu-Tang Clan e Nas.
Maior sucesso comercial do duo, “Murda Muzik” (1999) vendeu mais de 1 milhão de cópias nos EUA. Havoc e Prodigy lançaram outros três álbuns antes de um breve hiato, anunciado em 2012 e provocado por desentendimentos. Antes da breve separação, Prodigy teve problemas com a lei. Em 2011, ele foi liberado de uma penitenciária de Nova York após cumprir três anos de prisão por posse ilegal de arma.

A volta do duo se deu no nostálgico “The Infamous Mobb Deep” (2014), CD duplo que reúne faixas novas e músicas inéditas gravadas durante as sessões de “The Infamous”.

Via: G1 e Metrópoles (Felipe Moraes)