Por que Nave Beatz é o ‘Zika da Base’ do rap nacional?

Destacado por ser um dos maiores produtores musicais do Brasil, Vinícius Nave, AKA Nave Beatz, é natural de Joinville/SC, teve seu primeiro contato com a cultura hip-hop nos anos 90, quando escutou a música “Voz Ativa” dos Racionais MC’s. “Foi algo que explodiu minha mente… Eu era muito moleque, e foi quando me dei conta que existia um estilo de música chamado Rap. Não que eu já não tivesse ouvido algo na TV ou no rádio, mas era tudo em inglês. Então foi a primeira vez que ouvi em português, e aquilo me impactou de uma maneira que ficou na minha vida até hoje”, relembra.

O grupo Savave – Thiago Pródigo e Nave

Nave iniciou o seu envolvimento com o Rap nos anos 2000, porém, foi apenas em 2002 que o produtor começou a se dedicar mais para isso, no seu primeiro grupo, chamado “Savave”, integrado por ele, Will e Thiago Pródigo, em Curitiba/PR. “Todos nós  rimávamos, mas faltavam as bases, os beats, para gravar as músicas e fazer os shows. E essa função ficou comigo, pois eu já gostava disso, então naturalmente eu comecei a produzir para o grupo. Dessa maneira fui desenvolvendo as técnicas e aprendendo sobre a produção”, conta.

O produtor já realizou diversos trabalhos de notoriedade nacional em conjunto com grandes nomes da música, como, “Desabafo” do Marcelo D2, o disco da Karol Conká, chamado “Batuk Freak”, o disco “Rá”, do Ogi, “Envolvidão”, do Rael, “Bilhete”, do Rashid. Suas últimas produções foram, o disco mais recente do Marcelo D2, “Amar É Para Os Fortes”, “Boca de Lobo” do Criolo e as músicas “O Jeito” e “Parando as Horas” de Flora Matos.

Nave, que recentemente mudou-se de Curitiba para São Paulo, tem um grande carinho pela capital paranaense. “Tudo que eu conquistei, foi quando eu morava em Curitiba. Agora fazem 8 meses que estou morando em São Paulo, porém é perceptível a diferença, profissionalmente falando. Aqui é onde tudo acontece, fica tudo mais fácil. O fator distância, dificultava muito, e agora por estar mais perto, tenho mais demandas de trabalho”, relata.

Considerado uma referência dentro do Rap, Nave é um dos tutores de outro grande nome das produções musicais, o Laudz, que atualmente compõe o Tropkillaz, com DJ Zegon.  “Eu me sinto feliz e abençoado por inspirar pessoas que gostam do meu trabalho. Recebo muito feedback pelas redes sociais… É gratificante saber que estou inspirando em alguém que está lá na Bahia, em Belém, ou em qualquer lugar do país”, afirma.

Para Nave, suas maiores inspirações são, Marcelo D2, DJ Nuts, DJ Zegon, Daniel Ganjaman, DJ Luciano, “eu sempre quis chegar no nível que essas pessoas que eu tanto admiro estavam”, conta. Além desses, o produtor e beatmaker também é influenciado por DJ Premier, J Dilla, Pete Rock, Laurin Hill, Madlib, 9th Wonder. O produtor conta também, que um dos seus maiores sonhos é trabalhar com nomes internacionais como Kendrick Lamar, Drake, J Cole. “Quem sabe, nada é impossível, né?” (risos). E dentro do cenário nacional, Nave afirma que gostaria de trabalhar com Baco, Diomedes, Djonga, Xênia e Luedji Luna.

“Estamos vivendo a melhor fase do Hip-Hop nacional, pelo menos nos últimos 5 anos pra cá, e a cada ano vem melhorando cada vez mais. Os artistas estão cada vez mais profissionais. Dá pra melhorar muito ainda, mas eu acho que o fato de termos a internet, democratiza a informação e a tecnologia. Os artistas estão conseguindo se organizar, criar selos, ter o próprio estúdio, conseguindo gravar, mixar e masterizar… Conseguem fazer vídeos, shows, merchandising, enfim, fazem o dinheiro girar”, responde. Para o artista, atualmente temos maiores possibilidades de estilo de Rap, que envolvem o Trap, BoomBap, letras mais gangsters, ou mais animadas, e esses subgêneros acabam abrindo os caminhos e assim, aumentando o público.

Quando questionado sobre seus próximos lançamentos, Nave afirma que em breve muitas coisas estão por vir até o final desse ano e no ano que vem. O produtor também contou que está trabalhando com os mestres, Emicida, Ogi, Marcelo D2, BK, Don L, materiais para a televisão, entre outros. Fique de olho!

Acompanhe esses e outros trabalhos do Nave nas suas mídias sociais: Instagram, Facebook, Twitter.