Conheça o código Thug Life e seus mandamentos

No Brasil, muitos começaram a ouvir Rap com o grupo mais importante da cena: Racionais Mc’s que, por sua vez, sempre deixou nítida as influências em Tupac Shakur (a as influencias que formaram Tupac) — assemelhando-se o termo/gíria Vida Loka ao Thug Life, que tem sua semelhança.

Veja também | Filme biográfico de Tupac estreia nesta sexta-feira

Thug Life foi originalmente um movimento social criado por Tupac e seu tio, Mutulu Shakur, com intuito de diminuir as mortes banais e a violência nas áreas pobres e favelas dos EUA. E ninguém melhor para explicar do que o próprio Tupac:

Tal movimento tinha por objetivo direcionar os thug’s (bandidos periféricos), sobre o que poderia e o que não poderia ser feito nas comunidades. Exemplo: não era permitido mortes banais, sequestros ou venda de crack à crianças e moradores das comunidades. O Thug Life diminuiu drasticamente o número de assassinatos nas áreas mais violentas e, curiosamente (ou não), gerou ódio por parte do governo americano da época.

Como visto no vídeo, além de um estilo de vida, o Thug Life tinha seus mandamentos. Especificamente 26 códigos de ética que deveriam ser seguidos:

  1. Os mais novos nesse “jogo” precisam saber que: Ficará rico; Irá para a cadeia; Morrerá

  2. Aos líderes de gangue: Vocês são responsáveis pelo pagamento dos outros membros. Sua palavra deve ser como um contrato.

  3. Um rato em sua gangue é um rato em todas. Ratos são como doenças, cedo ou tarde iremos pegá-las.

  4. O líder de uma gangue deve selecionar um diplomata, e descobrir meios de resolver disputas. A união faz a força!

  5. Roubar carros em nossa área é contra o código.

  6. Traficar para crianças é contra o código.

  7. Fazer crianças traficarem é contra o código.

  8. Nada de tráfico nas escolas.

  9. Desde que o rato Nicky Barnes abriu a boca, caguetar os irmãos virou uma prática comum para muitos. Não para nós.

  10. Caguetas fiquem longe daqui.

  11. Os garotos de azul (referência aos policiais) não fazem nada; nós fazemos. Controle a área e deixe-a segura para lazer.

  12. Não trafique para mulheres grávidas. Isto é assassinato infantil; isso é genocídio!

  13. Conheça seu alvo. Quem realmente é seu inimigo.

  14. Civis não são um alvo, devem ser poupados.

  15. Lesões em crianças não serão perdoadas.

  16. Atacar alguém em casa, onde sua família também mora não é permitido.

  17. Brutalidade sem sentido e estupros devem acabar.

  18. Nossos velhos não podem sofrer abusos.

  19. Respeitar nossas irmãs. Respeitar nossos irmãos.

  20. Mulheres do cotidiano devem ser respeitadas, se elas se derem ao respeito.

  21. Disputas armadas relativas a áreas de negócio dentro da comunidade devem ser tratadas com profissionalismo e fora do bairro.

  22. Sem tiroteio em festas.

  23. Shows e festas são territórios neutros, não atirem!

  24. Conheça o código, ele vale para todos.

  25. Seja sagaz, ande ao lado do código da Thug Life

  26. Proteja você mesmo o tempo todo.

Gangues de várias cidades americanas com altos índices de violência passaram a usar o código Thug Life.

Vários bairros dominados por gangues tinham negócios utilizando o código e, apesar dos indices de violência e mortalidade estarem aumentando no geral, nos bairros que aderiram o tratado não se viu índices relevantes de tiroteios em escolas, festas ou atuação de crianças em gangues. Não obstante, analistas de criminalística e jornalistas sugerem que o código Thug Life tenha sido esquecido.

Thug Life também pode significar “The Hate U Gave Lil’ Infants Fucks Everyone“, algo como “O ódio que você passa para as crianças fode com todo mundo“.  Se mesclarmos com tudo descrito acima, formamos uma imagem de um ‘bom malandro’, com um tempero de sagacidade, que segue as leis das ruas.

Pra fechar com um pouco de humor (mesmo não precisando), se liga nessa compilação de “atitudes” que são vinculadas ao estilo Vida Loka americano.

https://www.youtube.com/watch?v=ei7pz6axpxg