Marcão Baixada lança novo single e videoclipe de “MEU MELHOR RAP DO ANO”

Após uma intensa campanha de divulgação com direito a making-of e um short film temático, o fluminense Marcão Baixada disponibilizou no último dia 31 o videoclipe da faixa “MEU MELHOR RAP DO ANO“. Há anos atuando como rapper, compositor, produtor, influenciador e agitador cultural da Baixada Fluminense, o artista reúne suas inquietações e descontentamentos em seu novo som, sem esquecer de onde veio e sem duvidar de seu talento.

Desde o principio do hip-hop o referencial geográfico foi um norte do rap. Surgindo no bairro do Bronx (Nova York), o movimento sempre reivindicou por meio de seus representantes o protagonismo local e reviveu o orgulho de pertencer a alguma região. No contexto nacional, onde as expressões culturais por muito tempo foram restritas e exclusivas aos grandes centros urbanos, as áreas periféricas sempre dependem da própria sorte e esforço de algumas pessoas compromissadas em alicerçar uma cena própria. Dentro do rap temos o exemplo de vários artistas fora do eixo RJ-SP que ajudam a construir o hip-hop de maneira prática, como Don L, Djonga, Froid, Victor Xamã e muitos outros.

Entretanto, mesmo dentro do Rio de Janeiro por exemplo, existem localidades com maiores dificuldades de estourar a bolha do hype e dominar os algoritmos das plataformas digitais. A Baixada Fluminense aqui representada por Marcão é celeiro de nomes talentosos e “MEU MELHOR RAP DO ANO” vem para gritar isso na cara do rap nacional. Acompanhada por um clipe vertical dirigido por Higor Cabral (que dirigiu, também, os clipes de “Te Levar Pro Cantin” e “Tô Presa Em Casa”, de MC Rebecca; e do sucesso no TikTok, “Eu Nunca, Eu Já”, da revelação do funk, Angel). a música passeia entre o grime, drill e trap.

Mesmo firmada no que é mais quente no momento, principalmente dentro RJ, a faixa não cai em uma pasteurização mas demonstra a capacidade de um artista que já experimentava sonoridades e estéticas antes mesmo de serem tendência. Enquanto o mainstream discute um falso pioneirismo, o underground já conhece e brinca com a musicalidade deixando sua identidade marcada e evidente. A faixa é um grande passo na carreira de Marcão, inserindo-se de forma orgânica e natural dentro de um mercado voraz e totalmente capitalista.

Com um beat recheado de várias camadas melódicas de synths, somada a saturação nos sub-graves 808 e suas variações com notas altas, os produtores Neguim, (do hit “Chefe do Crime Perfeito”, de Filipe Ret) e DJ LN, conceberam uma das melhores batidas de 2020. O MC golpeia quem ainda fecha os olhos pra sua produção e relevância, mostrando uma maturidade e construção própria pouco vista no que entendemos como música comercial. A competição de Marcão é consigo mesmo, mas mesmo assim ele é referência pro seu rapper favorito, só falta você notar isso.

Confira: