Luiz Lins fala sobre o preconceito que as pessoas tem com quem assiste animes

O artista de Pernambuco Luiz Lins usou o seu Twitter para falar sobre o preconceito que as pessoas que assistem animes sofre, e isso vem se estendendo dentro do rap, porém alguns artistas vem quebrando esses esteriótipos, um deles é o próprio Yung Buda que lançou o disco “Músicas Para Drift Vol. 2“, que cita inúmeros animes; é assim que o rapper da Sound Food Gang vem conseguindo o seu estrelato.

“As pessoas precisam quebrar um pouco seu preconceito com algumas formas de arte, eu nunca fui muito ligado em animes, até assisti uns na infância mas nunca uma obra tinha me prendido até eu conhecer Neon Genesis Evangelion”

Luiz Lins disse que nunca foi ligado ao mundo dos animes, apenas resumiu em dizer que assistiu alguns desenhos na infância, porém ao assistir o anime “Neon Genesis Evangelion” a sua concepção mudou ainda mais para esse mundo.

“Eu fiquei vidrado, assisti todos os episódios em poucos dias, quando terminei o sentimento foi de “o que foi isso que acabei de ver?”. Refleti sobre depressão, insegurança e até sobre Deus. Posso dizer que essa série tem tanta influência na minha arte quanto diversos nomes da música e das artes plasticas.”

O artista concluiu a sua menção fazendo uma pequena análise sobre a abordagem do anime, que fala sobre depressão, insegurança e mais; além de dizer que esse anime serve/serviu/servirá de grande inspiração para seus trabalhos, tão quanto outros tipos de arte.