Kiim Venus lança seu segundo álbum no ano, ouça “Saudade”

Natural de Minas Gerais, o artista que atualmente vive em Teresópolis (região serrana do RJ), é um dos mais talentosos expoentes de uma vertente mais experimental do Rap. Na verdade, definir o trabalho de Kiim Venus em apenas um gênero é um grande erro, já que ele consegue transitar entre o R&B, Hip-hop, Pop e vários outros estilos, de forma muito coesa. Tudo isso foi provado em seu trabalho de estreia, o álbum “HELLBOY“, lançado em março desse ano, e dessa vez o Mc volta para mais experimentações e originalidade, com seu novo trampo, intitulado “Saudade“.

Lançado na última quinta-feira (19), “Saudade” contém 13 faixas e conta com as participações de Rodrigo Zin, Vinicius Kanye e Wendel Benjamim (A.L.M.A). Este álbum destaca-se pela forma com que apresenta-se como intimista, onde melodia e letra trabalham juntas para construir uma estática única, fortemente ligada ao sentimento do artista.

O tempo que eu passei produzindo, escrevendo e gravando esse álbum, foram os meses de julho e agosto. Estava numa fase pós-ataque de pânico e precisava me distrair e liberar de alguma forma a ansiedade que estava em mim, então decidi fazer o álbum com músicas calmas, sobre coisas que eu sinto que são importantes, como sentimentos e memórias” (Kiim Venus)

Com influências que vão de Frank Ocean à Radiohead, o álbum equilibra sons que possuem um clima bucólico, como em “A Lua e o Carcará“, e outros com alguns momentos meio “futuristas“, como “Andrômeda” com a participação de Wendel Benjamim. Todos esses aspectos do trabalho servem para amarrar ainda mais o seu conceito, que é fortemente ligado a vivência psicológica de Kiim. O clima de reclusão e do cotidiano é passado nos momentos mais minimalistas da produção.

“Eu queria um som com uma estética crua, como um álbum gravado no meu quarto, na minha casa, deixei com ruído de fundo em algumas músicas. Como o barulho dos pássaros ou até do meu cachorro no quintal, e o sentimento da minha voz sem tanta edição, às vezes, isso me passa um conforto e quero envolver o ouvinte nisso, nesse conforto.” (Kiim Venus)

Mesmo com a simplicidade sendo um dos pontos mais fortes de “Saudade“, o álbum encaixa-se com um dos grandes lançamentos do ano, ou pelo menos entre um dos mais sinceros. Kiim soube, mesmo produzindo e gravando dentro de seu quarto, dar luz a um trabalho grande em expressão artística, versatilidade e originalidade.

Confira, “Saudade“, disponível nas principais plataformas: