Integrantes do Racionais traçam faixa a faixa de nova coletânea

Como já devem saber, nesta terça-feira (17), o maior grupo de Rap do Brasil, ou melhor, o maior grupo do Brasil, estreou no mercado digital com uma coletânea de nome homônima ao grupo, onde priorizaram as músicas mais antigas.

[button color=”blue” link=”https://itunes.apple.com/br/album/racionais-mcs/id766020389″ target=”blank”]Comprar coletânea[/button]

E nesta mesma data, o grupo, ou melhor, Edi Rock e Ice Blue comentaram sobre cada faixa do novo lançamento ao portal Virgula. Confira:

Faixa a faixa 
Por Ice Blue e Edi Rock

1. Mente do Vilão 4:30
Artista: Racionais MC’s
Álbum original: Nada Como Um Dia Após o Outro Dia (2002)

“Essa música é recente, tem dois, três anos, tem videoclipe e é uma música que ainda está crescendo, que as pessoas começaram a conhecer agora. Na verdade, a nova geração está começando a conhecer o Racionais a partir da última obra (Nada Como Um Dia Após o Outro Dia, 2002), “Negro Drama”, “Na Fé Irmão”… Essas músicas que estão na lista são músicas que a nova geração desconhece. São músicas do começo dos Racionais.” Ice Blue

2. Na Fé Irmão 6:05
Artista: Racionais MC’s
Álbum original: Nada Como Um Dia Após o Outro Dia (2002)

“É uma música de nosso último álbum. Sempre aparece em nossos shows e é uma das músicas boas daquele disco. Quando fomos fazer essa coletânea, nós analisamos quais eram as músicas boas. E como vamos lançar uma caixa de 25 anos no ano que vem, quisemos antecipar essas músicas para quando o box chegar. Como ‘Hey Boy’” Ice Blue

3. Hey Boy 5:10
Artista: Racionais MC’s
Álbum original: Holocausto Urbano (1990)

“Essa música é de uma época que tinha pouco rap nacional de baile pesado. Não tocava rap nacional no baile. ‘Hey Boy’ tocou muito nos bailes da Chic Show e no ChopPapo, em São Bernardo. Depois, toda vez que a gente ia lá tinha de tocar essa.” Edi Rock

4. Pânico na Zona Sul 4:40
Artista: Racionais MC’s
Álbum original: Pânico na Zona Sul (1990)

“Além de ser uma denúncia, é um apelo. É uma coisa que continua acontecendo, não só na Zona Sul, mas em toda a cidade de São Paulo. As coisas melhoraram entre a periferia, mas a morte por policial é muito mais alta. A todo momento tem notícia que a polícia atirou em nego de 16 anos e você vai ver a cor do moleque, vai ver que a coisa era negro. As letras vão falando das coisas que acontecem ainda hoje.” Ice Blue

5. Periferia é Periferia 5:59
Artista: Racionais MC’s
Álbum original: Sobrevivendo no Inferno (2000)

“A história não tá no passado, mudou o governo mudou o a periferia, mas a o ser humano, as coisas, ainda estão girando em torno dessas ideias, mesmo fazendo outras musicas de outra forma, ainda coincidentemente sãos as mesmas coisas que estão acontecendo.” Ice Blue

6. Fim de Semana no Parque 7:47
Artista: Racionais MC’s
Álbum original: Raio X do Brasil (1993)

“Foi uma das musicas que tocou na FM, quebrou barreira e foi um acontecimento. Ela conta o que é a periferia e o que acontece. As coisas hoje são semelhantes. “Fim de Semana no Parque” e “Homem na Estrada” são músicas que chegaram ao FM e quebraram a barreira.” Ice Blue

7. Fórmula Mágica da Paz (Ao Vivo) 11:20
Artista: Racionais MC’s
Álbum original: Sobrevivendo no Inferno (1997)

“Essa música fez sucesso antes do lançamento do disco (Nada Como Um Dia Após o Outro Dia, 2002). Foi uma música que a gente já gostava do sampler (“Attitudes”, de The Bar-Kays) na época que a gente estava na produção. Foi uma música que segurou o grupo. Quando chegou ao disco, chegou de uma maneira diferente.” Ice Blue

8. Rapaz Comum (Ao Vivo) 3:14
Artista: Racionais MC’s
Álbum original:

“Essa música estava no disco dos Racionais como parte dois. Estava fora da obra. Mas ao mesmo tempo é parte da obra do Racionais. O Edi Rock fez uma nova música. Pegou “Rapaz Comum” e deu uma nova roupagem, acertou detalhes na letra, o refrão, adicionou uma parte dois.” Ice Blue

9. A Vítima 7:20
Artista: Racionais MC’s
Álbum original: Nada Como Um Dia Após o Outro Dia (2002)

“Nessa música Edi Rock conta um acidente que aconteceu (leia reprodução da notícia no link: ). É verídico, não é ficção, que marcou O Dia (Nada Como Um Dia Após o Outro Dia, 2002). É uma música que as pessoas desconhecem. Ela tava no DVD e ele (Edi Rock) fez questão de colocar essa música (na coletânea) porque marcou.” Ice Blue

10.Tô Ouvindo Alguém Me Chamar 11:12
Artista: Racionais MC’s
Álbum original: Sobrevivendo no Inferno (1997)

“Essa música tem um apelido, ‘Guina’. Quando ouviam “Um Homem na Estrada” diziam: “vocês nunca vão fazer uma música como ‘Um Homem na Estrada’ (de novo)”. Mas sobrevivemos e fizemos.” Ice Blue

11. “Mano na Porta do Bar” 6:13
Artista: Racionais MC’s
Álbum original: Raio X Brasil (1993)

“Aborda novamente um assunto que tá em alta. As pessoas estão morrendo e esses caras foram assassinados, próximo à Zona Sul… É uma música que marcou a obra dos Racionais. Mano Brown fala na música da mesma forma que aconteceu com ele mesmo.” Ice Blue

12. Crime Vai e Vem 7:55
Artista: Racionais Mc’s
Álbum original: Nada Como Um Dia Após o Outro (2002)

“É uma continuação da ‘Mano na Porta do Bar’ (canta: ‘Tá vendo aquele truta parado ali…’) é uma continuação das ideias. E já veio no último álbum (Nada Como Um Dia Após o Outro, 2002). Mudou a época, deu uma evoluída, mas ainda está acontecendo a mesma coisa.” Ice Blue

13. Vida Loka, Pt. 1 5:03
Artista: Racionais Mc’s
Álbum original: Nada Como um Dia Após o Outro Dia (2002)

“É uma das músicas que na verdade a gente até queria deixar para a caixa comemorativa (prevista para março). Não temos como fazer um show sem fazer a parte 1 e 2, é uma música que virou uma reza. Parte 1 e 2 são uma oração que nem a musica do Jorge Ben (‘Jorge da Capadócia’), que ele pegou a oração de Ogum (‘Oração a São Jorge’). Essa musica fez sucesso. E quando faz essa música no show, todo mundo se emociona, homem mulher, bandido, não bandido, playboy. Virou uma oração.” Ice Blue

13. Capítulo 4 Versículo 3 8:06
Artista: Racionais Mc’s
Álbum original: Sobrevivendo no Inferno (1997)

“A gente cantou no VMB de 1999 e ganhamos não pode causa dela, mas por ‘Diário de um Detento’, mas (Capítulo 4 Versículo 3) estourou nos bailes, tocaram em todos os carros porque tem ritmo, é bem produzida, empolga, dá ânimo… E ao mesmo tempo é uma arma.” Edi Rock

Fonte: Virgula.uol