GOG fala sobre a sondagem para ser ministro

Na última terça-feira (18), noticiamos aqui sobre a possível indicação do rapper GOG para ser ministro da Secretaria de Política de Promoção da Igualdade Racial, a SPPIR. Lembrando que apesar de carregar secretária no nome, o órgão tem status de ministério.

Nesta semana, o rapper está participando da Semana Municipal do Hip-Hop de Bauru, se tornando padrinho da edição de 2014, com isso concedeu entrevista falando sobre o assunto, e como consequência, respondeu a sondagem que seu nome vem recebendo para o carga citado inicialmente.

“Eu recebi com surpresa essa cena, as pessoas sempre falavam que eu tenho perfil pra esse tema, mas eu tenho colocado dentro de mim que eu tenho que ser o fogo que aquece a água da chaleira, o movimento social é isso” disse, “A crise hoje não é da política brasileira, mas do movimento social brasileiro, hoje nossas maiores militâncias, as pessoas que estavam na linha de frente, hoje estão nos gabinetes, eles que estão dizendo ‘não’ pras nossas demandas e eu não quero dizer ‘não’ pra um parceiro meu no sentido de discutir políticas afirmativas e você não poder falar ‘vamos resolver’ e eu dizer pra ele olha mano, ‘a máquina é realmente complicada e não tem o que fazer’”, refletiu.

Mas o rapper se diz feliz pela sondagem, “então recebo com muito orgulho a notícia, mas acho muito difícil isso ir adiante. Existe uma pressão do movimento negro, do movimento cultural, eu vejo também isso com naturalidade porque nós temos muitos quadros nas paredes, mas não temos quadros perambulando e essa carência de quadros perambulando, faz com que as pessoas olhem pra outras e falem ‘pô cara, você poderia ser’ (o representante), mas eu acho que já to na posição ideal, to bastante satisfeito com o papel que eu desempenho” argumenta,  “fico muito feliz, mas acho difícil se concretizar.” finaliza.

E você, concorda com GOG? Se possível deixe sua opinião nos comentários.