Erridablio, Jovem Swing e Abdul ELI se unem no Drill “Diamantes de Sangue”

Trazendo o flow agressivo que um drill exige,  Jovem Swing e Abdul ELI chegam no single “Diamantes de Sangue” quebrando tudo em cima de um instrumental pesado de Erridablio, a faixa liberada no último dia 22, veio acompanhada de um videoclipe e chama atenção por suas linhas lotadas de referências e punchlines.

Produzido no Estúdio WJ, com a intenção de mostrar novos horizontes ao emergir nas rimas, Swing e ELI realizaram no beat uma harmoniosa entrega de linhas que vai de referências de filmes renomados de Spike Lee a uma sequência de multissilábicas que solidificam o som. O clipe foi filmado, editado por Wesley Wj, que também captou, mixou e masterizou a música.

O trio de São Gonçalo faz parte da banca Genei Ryodan e este último lançamento foi a primeira aposta dos artistas na produção de um drill. Conheça melhor eles:

Erridablio

Erridablio é um produtor e beatmaker de 23 anos. Fazendo rap há mais de 6 anos, tem como referência de produção Metro Boomim, Kaytranada, Zaytoven, Nave, Deryck Cabrera e Marshmello.

Faço Rap há 6 anos, escrevia e produzia no começo, após 4 anos passei a fazer somente beats. Comecei a produzir o Drill a menos de 1 ano. Sempre fui de produzir boombap, boomtrap, RNB ou trap. — Erridablio

Beatmaker da banca Genei Ryodan e do Estúdio WJ, ele pretende trazer novas propostas de estética em cima das vertentes que estão em aparência no momento.

O beatmaker possui projetos futuros de produção, como no novo EP do rapper Abdul ELI, onde fará a produção de todos os sons desse trampo. Além disso, sairão mais dois singles da banca Genei Ryodan com sua produção e Erridablio já pensa em um EP de colaboração para o meio do ano que vem.


Jovem Swing

Aos 26 anos, o rapper Jovem Swing, iniciou no rap em 2015, apenas como um hobbie, mas chegando em 2019 decidiu profissionalizar sua carreira. Membro do grupo MALÊ (Movimento Alternativo de Liberdade de Expressão) e da gravadora 360k Estúdio, o rapper nos contou um pouco sobre suas principais referências:

Minhas maiores referências são nacionais, Emicida e Mano Brown no topo da lista. Não só pela música, mas também pelo posicionamento político e estratégico. Também me inspiro muito no Djonga, no BK’ e nos meus manos da Trupe Fantasma e do MALÊ, mas eu ouço LITERALMENTE de tudo. De Thxuzz a Barões da Pisadinha. — Jovem Swing

O artista pretende soltar alguns singles, mas garante que seu foco principal está na sua próxima mixtape, que está prevista para o início de 2021, intitulada “Discurso de Pódio“.

Nos próximos singles a serem lançados, Jovem Swing trará uns “Love (Black) Songs”, mostrando um tino pro canto, que surge como novidade, já que o artista não havia apresentado muito esse seu lado. Já na nova mixtape, o rapper trará uma temática que possui a intenção de inspirar todos a acreditarem em seus sonhos e irem pra cima de forma estratégica e implacável, principalmente o povo negro e periférico.


Abdul ELI

Morador de São Gonçalo, o rapper Abdul ELI de 24 anos faz rap há 4 anos e tem como referência o rock, a MPB e principalmente o artista americano Kendrick Lamar.

ELI irá soltar EP “Anotações de uma conversa, Vol. 01“, que já está sendo finalizado, mas antes disso pretende soltar alguns singles. A previsão é que o EP seja liberado no ano que vem.

No single “Diamantes de Sangue“, o rapper fala um pouco sobre o caminho percorrido pra chegar no topo:

Pra chegar nesse tal diamante, o topo. São muitas armadilhas, obstáculos. Às vezes é necessário “sangrar”, mas a gente permanece firme, como tem que ser. — Abdul ELI

Confira o lançamento: