Entenda tudo sobre a confusão envolvendo o grupo Recayd Mob

Nesta segunda-feira (8), o rapper Klyn publicou em sua conta no YouTube uma nota de esclarecimento a respeito de sua suposta saída do grupo Recayd Mob. No vídeo, Klyn conta que, durante uma reunião, foi citado que devido aos números baixos em suas redes sociais e suas músicas que não batiam muitas visualizações, Jê Santiago não achava justo dividir o cachê meio a meio com o artista. O pagamento pelas apresentações eram divididos igualmente entre os MC’s que ficavam com cerca de 2 mil reais cada um, enquanto o empresário garantia a quantia de 4 mil reais por show, segundo Klyn. O pagamento pelos shows da Recayd Mob chegava a uma média e 20 a 30 mil reais.

Em seguida, o rapper afirma que DFideliz também se pronunciou dizendo que Klyn estava ausente. “Expliquei que esse é o meu melhor momento que estou tendo na carreira, vou deixar para aproveitar e ficar com a minha família”, contou Klyn. Dias depois, o artista afirma ter recebido uma mensagem avisando que estava dispensado dos shows.

Na manhã desta terça-feira (9), o grupo Recayd Mob se pronunciou através da conta do Instagram de Jê Santiago. DfidelizMc IguDerekJé Santiago e DJ Luketa iniciam o vídeo falando “chegamos no nosso limite”. Os rappers afirmam estarem sendo ameaçados por conta de toda a história.

Com o intuito de contarem suas versões do acontecido, DFideliz apresenta um áudio de Klyn e afirma que tudo começou após o rapper confessar uma agressão a sua ex-namorada. Em um áudio seguinte, Klyn fala “Na pior das hipóteses eu ‘despio’ do grupo. Qualquer um no meu lugar tinha feito pior, tinha matado ela e tacado fogo na casa dela”. Logo depois, DFideliz explica que Klyn também mantinha um relacionamento com a ex-namorada de Jê Santiago, algo que causou desarmonia entre o grupo.

Durante sua fala, Jê Santiago explica que não existia mais clima, após todos os desentendimentos, para continuar fazendo shows com a presença de Klyn. “A parada mais foda de tudo isso é que começou a ficar perceptível para os fãs. Eles percebiam que nos shows ele ficava destacado. Todo mundo percebeu. Não tinha mais clima para o Klyn estar no nosso convívio” declararam Derek e Jê.

Santiago contou que por conta da amizade de anos que os MC’s sempre tiveram, os outros integrantes acabaram “comprando” as dores da suposta traição de Klyn a Jê Santiago. “Foi uma traição coletiva. Não foi só o fato dele ter ficado com a minha ex. Foi por ter sustentado essa mentira”, informou Jê.

A versão de Caroline, a ex-namorada

Na tarde desta terça-feira (9), Caroline Cardoso, ex- namorada de Jê Santiago usou sua conta no Twitter para esclarecer a suposta traição envolvendo seu nome e de Klyn.

Durante 1 ano e meio que eu passei namorando com o Jê Santiago, todo o tempo ele me traiu, não foi 1,2,3x foram VARIAS. Inclusive, com a ex do Denov, na época atual, que aliás explanou foto dele pelado zoando ele, e depois me levou pra fazer tatuagem com a mina

tuitou Caroline.

Em outro tuíte, a jovem afirma nunca ter tido relações com o Klyn:

Já chegou buxixo varias vezes em mim dizendo q ele e os amigo tava me tirando de safada e vadia pros outros. Se eu tivesse mesmo ficado com o Klyn seria o maior prazer esfregar na cara dele, porque é o que ele merece depois de tudo que me fez, mas mantive minha postura. Antes tivesse pegado mesmo.

Em uma sequência de tuítes, Caroline declara ter sofrido violência psicológica por parte de Jê Santiago, suscetível, inclusive, a doenças sexualmente transmissíveis por conta das puladas de cerca do rapper.

A jovem finalizou contando que demorou para se recuperar dos traumas deixados pelo relacionamento. “Só Deus sabe toda a dor que ele me causou, não é justo agora querer me arrastar e eu ser atacada pelos fã que compram as histórias mentirosas dele e dos amigos”, desabafou.