Ouça e veja a tradução de “Kings Never Die”, nova música do Eminem pros ‘faladores’

Na última quinta-feira (9), Eminem divulgou mais um single que estará no filme “Southpaw“, a faixa chamada “Kings Never Die“, ou “Os reis Nunca Morrem” em tradução livre.

A música possui refrão e acompanhamento da cantora Gwen Stefani. E trata de uma questão que Eminem já domina a anos: críticas, ou melhor, a refutação delas.

Em “Kings Never Die” Shady faz seu complexo jogo de rimas com verdades raivosas e audaciosas que agride principalmente faladores, fãs ignorantes e rappers de temporada. Mas no final, a mensagem que fica é: as lendas são eternas, por isso tentar apaga-las é em vão.

“Kings Never Die” faz parte da trilha sonora do filme “Southpaw“, assim como “Phenomenal”, divulgada recentemente. O longa tem Eminem como produtor principal de sua trilha sonora.

Atualmente, além de desenvolver a trilha do filme citado, Eminem está trabalhando em seu próximo álbum de estúdio intitulado, provavelmente, “Roots“.

[ytp_video source=”7YAVn466YBc”][su_spacer][su_spoiler title=”Tradução” style=”simple” icon=”caret”]

[Gwen Stefani]
Vou ficar aqui
Mesmo quando eu me for
Quando fecho os meus olhos
Mesmo ao decorrer do tempo
Os reis nunca morrem

[Eminem]
Ouço os bateristas tocando
E os trompetes, alguém está tentando convocar alguém
Sei que algo está por vir
Mas estou fugindo disso para ficar no auge
E cair, como assim não era o que eu pensava
Que era, era bom demais pra ser verdade?
Não tinha nada, consegui tudo, mas era muito
Depois perdi de novo, então tomei alucinógenos
Por que se não, para onde iria?
Pois sento aqui na cova de Lúcifer na fornalha
Escolhendo pecar
Mesmo que isso queira dizer que tô vendendo minha alma
Apenas para ser inquestionável
Faço o que for para vencer
Pois tenho essa nuvem na minha cabeça
Uma coroa em cima e espinhos nela
Com rachaduras, aposto que os idiotas não
Acharam que eu voltaria, né?
E que tal isso, de alguma forma estou de volta a parada
Mas não importa o quanto eu lata
Esse esporte é algo que eu nunca faria no estilo de Bow Wo
Reclamo do jogo, grito e faço bico
É uma relação de amor e ódio
Mas descobri que posso mover uma montanha de dúvida
Mesmo quando os vagabundos estão me descartando
E quando parecia que eu estava fora da contagem
A única vez que eu estive fora
Eu estava dirigindo pela cidade
Com meus paradeiros, na dúvida, pois
Me perdi tentando pensar no que eu fiz para chegar aqui
Mas não sou um cara que desiste
Tenho que levantar, dar tudo de mim ou desisto
Fui cuspido, pisado mas segui em frente
Estou tentando ser persistente
Mas parece que eu dormi de mau jeito
Pois você já está de olho no próximo
Mas o respeito acabou?
Pois alguém me disse que
(Os reis nunca morrem)

Não me venha com essa história triste e mentirosa
Você nem mesmo esteve no fogo para ir pras profundezas
Ninguém nunca me deu nada na mão na vida, nem a mosca
Nem mesmo levaria em consideração
Aniquilar alguém pelo caminho
Acho que sei por quê vários rappers fazem colaborações
E tentam ter uma música comigo
Mas na verdade teria que ser um estouro
Para fazer com que eu me aposente
Diga a esses artistas novos que os reis nunca morrem
Sei que muita merda mudou nesse tempo, dane-se o Twitter
Acabei de falar que sou ultrapassado?
Por que estou online? Está me deixando louco
Estou andando com uma arma tentando pegar um indicador
Tá quente, mas estou correndo, cabum
Com uma passagem para a próxima etapa e tal
As opiniões influenciam, consigo escutá-los dizer
Se eu permanecer apaixonado
Talvez eu consiga o milagre de Jay
Voltei como se tivesse ido embora
Mas os caluniadores falam merda do ‘Renegade’
Alguém ainda vai fazer eu perder a compostura
Lá vou eu de novo, para o palco
E vou sentir como se eu estivesse em uma jaula
Eles querem tanto que um campeão caia
Ainda me pergunto por quê rio
Pra que se importar quando sou completo
Então dane-se o que estes cínicos dizem
Apenas vá para o show quando eu estiver contra a parede
E for atacado de novo, vou agir como se estivesse de boa
Com essa raiva reprimida
Pois vi todas esses certificados de platina no meu escritório
No chão empilhados na porta
Tudo será metáforas para as oportunidades
Quando você voltar
Pois todas essas conquistas, elogios, prêmios
E troféus não significam mais nada
Pois estou aqui hoje e não amanhã
E eu não vou estar

Vou ficar aqui
Mesmo quando eu me for
Quando fecho os meus olhos
Mesmo ao decorrer do tempo
Os reis nunca morrem

Eu quero, estou vindo para conseguir
Então filhos da mãe não aponte sua arma
Livre-se disso
As críticas termina em algo crítico
Acho que seu negócio é demais
Tudo o que você vai conseguir é ser fumado
E não vou parar até ficar no topo de novo
Sozinho e no trono
Como um símbolo de respeito ou poema de homenagem
Ou um hino em que estive
Joguei meus braços no alto
Lancei com tanta força que quebrei a clavícula
E está na hora de ir, mas ainda não vou embora
Não paro por ninguém, não sei
Mas já me disseram que eu deveria ir
Lançar um Rover, derrubar
É hora de ir em busca do pote de ouro, pois

Dizem que os reis nunca morrem
Pergunte ao Jam Master Jay
As asas crescem e eles voam
Então, levante as mãos, alcance o céu
Tente segurar e provocar estes momentos
Pois num piscar de olhos
Eles estão acabados

Tente garantir o seu legado como o Shakur
E garanta que ninguém nunca vai ser o que você foi
Então antes de partir desta Terra
Você quer que as pessoas sintam a fúria
Do puro cérebro mal de um louco
Um diácono de palavras, um gênio silábico no trabalho
Acho que estão confundindo minha bondade
Com fraqueza, a destilam com mesquinharia
Com alguns hamburguês
Na grelha com alguns amendoins
Nos protegem nas arenas, me chamam de Girbelt Arenas
Ainda apelam para os sonhadores
Fui para as telonas
Aonde o Rocky acabou com os demônios
Khalil na batida pois fazer esse som
Não é a mesma sensação pra mim de arrasar na faixa
É um preenchimento pra mim, o preenchimento de banco é
Aquele som, vômito e sede
E como esses caras comuns comem
A barriga ronca e a fome lateja
Faço boas rimas, galera, Deus me deu uma chance
Juro que não vou decepcionar
Vou estar por aí para sempre
Entretendo até mesmo debaixo da terra
Você nunca vai me ouvir falar que não

Vou ficar aqui
Mesmo quando eu me for
Quando fecho os meus olhos
Mesmo ao decorrer do tempo
Os reis nunca morrem
Oh, oh, oh
Oh, oh, oh
Os reis nunca morrem

[/su_spoiler]