No ‘Altas Horas’ da Globo, Emicida passa a visão sobre miscigenação e racismo e é aplaudido de pé

No ar em todos as madrugadas de sábado da Globo há mais de 15 anos, o Altas Horas também é conhecido por colocar assuntos de relevância social em pauta.

Nesta sabado (19) não foi diferente, o programa apresentado por Serginho Groisman reuniu no palco nomes como Dandara Marques, Marcos Casuro, Simony, o ex-jogador Rivellino, Emicida e Jorge Aragão e abriu uma discussão sobre miscigenação. — processo ou resultado de misturar raças.

Em um momento, Emicida interrompe o ator Marcos Caruso que exaltava a miscigenação no Brasil enquanto uma mulher negra relatava um atentado racista que sofreu. Veja o vídeo:

[fbvideo link=”https://www.facebook.com/151159241715084/videos/532548790242792/” width=”700″ height=”400″ onlyvideo=”1″][su_spacer]

O Brasil aplaude a miscigenação quando clareia, quando escurece ele condena. (…) Essa ideia de democracia racial que foi construída que o Brasil é o país das três raças, isso não é uma verdade quando você tem a pele escura. (…) O táxi não para pra você mas a viatura para, esse é o problema urgente do Brasil. ” mostra Emicida, um pouco antes de uma calorosa salva de palmas tomar conta do estúdio.