Em seu primeiro álbum, CHS mostra como ‘Tudo Pode Acontecer’

O rapper carioca, CHS, lançou seu primeiro álbum de estúdio no final do mês de março, com o título “Tudo Pode Acontecer”.

Depois de já ter mostrado sua versatilidade no EP “CHAOS”, o rapper continua surpreendendo os ouvintes. Com rimas expressivas, CHS mostra suas vivências de vida, de backstage no rap nacional e, como sempre, um dna da cidade do Rio de Janeiro.

Cada faixa do álbum está recheada de musicalidade, lírica e flows que te mostram um universo bem amplo e dinâmico com diversos temas, fazendo quem ouve mergulhar de cabeça na atmosfera do álbum.

[…] A ideia é surpreender o ouvinte a cada faixa, mostrando realmente como tudo pode acontecer. As músicas contam um pouco sobre minhas vivências sob minha perspectiva.

CHS

Uma referência interessante é a capa, com a arte desenvolvida em parceria com o artista paulistano Finha, que trás referência ao clássico álbum “Liquid Swords” do rapper GZA, integrante do lendário grupo, Wu Tang Clan.

Arte de capa de “Tudo Pode Acontecer” do rapper CHS, trás referência à “Liquid Swords” de GZA

Mas falando de música, o álbum traz 12 faixas, com a introdução sendo de cara o título do disco; “Tudo Pode Acontecer”, seguida por “Segunda” que traz a participação da recente integrante do selo Pirâmide Perdida, a rapper Juyè Whin; Logo após vem a faixa “Sempre”, apresentando a participação do rapper Akira Presidente; Em seguida vem a faixa “Calmaria” e após, a faixa “Me Arrumei” em parceria com o rapper Bk’; Logo em seguida vem as faixas “Tambores” e “Signos” esta que traz participações dos rappers Torres e SIQ, encerrando os featuring do disco, que ao todo são 5. Logo após vem as faixas “O Que Você Quer?”, “Sem Pena, Sem Culpa”, “Infinito Particular”, “KGL Ghost Town” e a última faixa do álbum, “Minimalismo”. As faixas contam com um coro composto por Bruno Brito, Rafael Brito e Gabriela D’Paula.

Os instrumentais do disco são todos assinados pelos produtores, El Lif Beatz, JXNVS, Bolin, DKVPZ, Biggie Diehl, IFFYE, Henry e Mind. Todo processo de gravação foi feito no estúdio Companhia dos Técnicos, no Rio de Janeiro, totalmente mixado e masterizado pelo engenheiro de som, Arthur Luna, vencedor do Grammy Latino. O projeto conta com produção executiva de El Lif Beatz, que divide a direção musical ao lado de CHS.

Tudo Pode Acontecer” do rapper carioca CHS, merece uma total atenção delicada por tudo que envolve o disco, desde versos à produção. O álbum está disponível nas principais plataformas digitais.

“Tudo Pode Acontecer”, primeiro álbum de estúdio do rapper carioca CHS.