Eduardo Taddeo se posiciona contra o impeachment de Dilma Rousseft

Ontem (14), saiu uma entrevista com o rapper Eduardo Taddeo (ex-membro do Facção Central) para o sexto episódio do Rap News — quadro de entrevistas quinzenais com rappers feito no DF por Marcus Bone.

Entre assuntos como a diversidade dos estilos de rap, o hip hop na internet, censura, maioridade penal e estatuto do desarmamento, Eduardo também apresentou sua forma de enxergar a atual crise política que deságua no processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseft.

Eu acho que um governo que foi eleito democraticamente tem que ser derrubado nas urnas, tendeu?! Quem quer outro governo tem que esperar até o novo pleito. Até uma nova eleição, ai ele vence na urna” disse. “Não sou favorável a corrupção, não sou favorável nenhum partido político. Só que também eu não sou favorável ao golpe“, fala Eduardo, seguindo visão bastante similar ao posicionamento que Mano Brown deu em um programa de rádio na última semana.

[Leia também: ‘Movimento Hip Hop’ divulga
carta aberta em defesa da democracia
]

Eduardo ainda acusa o poder judiciário brasileiro e a ‘direita’ de agirem contra a democracia. “Então hoje você tem a manipulação da mídia, você tem um judiciário e a direita todos trabalhando para derrubar um governo que foi eleito democraticamente. Então foi eleito democraticamente pelo povo, tem que ser derrubado pelo povo.”

E não é a vontade que eu vejo, o que eu vejo são manifestações manipuladas pela mídia onde tem 30/40 pessoas e a mídia mente que tem um milhão. Isso não é vontade popular, eu tô na periferia, eu não vejo ninguém querendo impeachment, ninguém reforçando essa ideia. Então é simples, é só esperar a hora certa e vencer no voto“, conclui.

Assista a entrevista na íntegra — a parte citada começa por volta dos 5:57: