Drik Barbosa enfim lança seu disco de estreia, confira o tão aguardado ‘Espelho’

O primeiro EP de Drik Barbosa já traz toda a força do canto, da palavra e do ritmo dessa jovem paulistana de 25 anos. Cantora, compositora e integrante do coletivo Rimas & Melodias, ela compôs 5 músicas que expressam bem sua personalidade, tanto que batizou o EP de “Espelho“.

“Foi um processo bem íntimo, cada faixa é como se fosse uma conversa comigo mesma; sobre estar encarando meus sentimentos, lutas e pensamentos. Por isso o nome “Espelho”, por eu estar diante de mim e expondo essas emoções e vivências sem medo”

O trabalho também é permeado pelo simbolismo da água. “A água representa a purificação, a origem da vida, a limpeza e traz cura mas também é força e fúria quando necessário. E, independente de onde esteja, em um copo ou no oceano, a água continua sendo água e da mesma forma que, independente de onde eu vá ou esteja, mantenho a minha essência”, explica Drik.

A sonoridade de “Espelho” transita entre rap e R&B. A direção musical é assinada por Grou, produtor e beatmaker, que já trabalhou com Emicida, Kamau, Criolo e Rimas & Melodias, entre outros e produziu 4 faixas do EP. O primeiro single, “Melanina“, foi produzido por Deryck Cabrera, também beatmaker, que tem no currículo trabalhos com Criolo, Jay Prince, Don L. e outros.

O projeto que conta também com as participações de Rincon Sapiência e Stefanie Roberta é o primeiro gravado no novo estúdio da Lab Fantasma.

“Espelho” já está disponível nas principais plataformas digitais. Para ouvir, acesse aqui.

Faixa a faixa por Drik Barbosa

ESPELHO: É sobre quem eu sou, sobre como vejo a vida e lido com ela, sobre ter encontrado curas para minhas inseguranças e aprendido com os meus erros. Essa faixa conta com a participação da Stefanie, MC que foi uma grande inspiração para mim.

BANHO DE CHUVA: Inspirada em uma reflexão que tive em um dia chuvoso, quando me lembrei de como ficava feliz tomando banho de chuva na minha infância e de como hoje em dia, sendo adultos, deixamos nos levar pelos problemas e esquecemos de ver felicidade nas pequenas coisas.

INCONSEQUENTE: É sobre uma pessoa que encontra um amor depois de ter vivido relacionamentos ruins. É sobre se apaixonar sem medo, encarar e viver o sentimento.

CAMÉLIA: Sendo mulher e negra, falo sobre finalmente encontrar “liberdade” em meio a esses preconceitos (racismo e machismo) que tentaram e ainda tentam me aprisionar. A flor camélia foi símbolo abolicionista, escravos que conseguiam fugir sabiam que podiam contar com a ajuda de pessoas que usavam a flor na lapela ou no decote. A faixa leva esse nome e esse conceito porque acredito que minha música pode ajudar pessoas a se libertarem de alguma forma, assim como a música tem me libertado.

MELANINA: É uma música sobre diversão. Independente da correria do dia a dia precisamos curtir a vida. Me inspirei na festa Discopédia, que acontece às terças no centro de SP, e que frequento há muitos anos, pra compor essa faixa. Também chamei Rincon Sapiência para participar, MC que admiro muito.

Clipe “Melanina”: