Dexter fala sobre seu novo disco "Flor de Lótus" e sobre o Rap na TV

[ads1]

Na edição de dezembro de 2013, a revista online Boletim do Kaos trouxe uma entrevista exclusiva onde Alexandre Buzzo bate um papo com Dexter. O rapper revelou que seu novo disco se chamará “Flor de Lótus“,além de informações extras, confira.

Dexter revela que o disco terá algumas músicas já lançadas (temos a “Tô de Volta” e também a “Eu Amo Você“), mas diz também que o grande trunfo são as inéditas, que segundo o rapper estão sendo feitas com muito “amor, carinho, respeito e responsabilidade“.

Sobre o nome do disco Dexter diz: “Flor de Lótus é uma flor que só nasce no lodo, metaforicamente me vejo como um flor de lótus, as- sim como vejo também todos aqueles que tiveram grandes chances de serem apenas mais um e se tornaram um a mais. Quanto aos novos trabalhos, a essência será a mes- ma, porque ainda vejo as mesmas coisas, claro que mudanças aconteceram, porém ainda são poucas. Teremos algumas participações que pra mim serão mais que especiais, entre eles meu irmão, meu parceiro, Edi Rock. “

Na entrevista Dexter também fala sobre a grande polêmica do Rap atual, a participação dos artistas na mídia televisiva.

EU NUNCA DISSE QUE NÃO DEVEMOS IR A MÍDIA, EU SEMPRE DISSE QUE DEVEMOS ESCOLHER ONDE QUEREMOS IR, É DIFERENTE. VEJO DA SEGUINTE FORMA, SE O APRESENTADOR OU ENTREVISTADOR TEM SERIEDADE EM SEU TRABALHO ELE TAMBÉM VAI DEIXAR APRESENTAR O MEU TRABALHO COM SERIEDADE, PRA MIM ESSE É O PONTO.” disse Dexter.

Caso queira conferir a entrevista completa, vamos disponibilizar abaixo, e caso queira ler a revista, clique aqui e leia gratuitamente.

[su_spoiler title=”Clique para ler a entrevista com Dexter”]

Indo pro terceiro ano “apenas” de liberdade, após mais de uma década privado da sua liber- dade, Dexter se encontra num ótimo momento. Trabalhando bastante, viajando pelo Brasil e preparando seus novos trabalhos, CD e DVD. Para 2014 tem ainda a continuidade do pro- jeto “Como Vai Seu Mundo” que ele executa em par- ceria com Eduardo Bustamente e Jayme Garcia Jr, na Penitenciaria semi aberto José Parada Neto, jus- tamente de onde conquistou sua liberdade. “Poder voltar para levar esperança para aqueles e aquelas que se encontram privados de sua liberdade é sem- pre muito gratificante. Tenho prazer em ver as pes- soas alimentando sonhos. Ser um condutor dessa realização,me faz feliz”, diz ele.

Nesta entrevista exclusiva ao Boletim do Kaos, Dexter nos fala disso e muito mais.

Alessandro Buzo: O que seu público pode esperar do novo trabalho “Flor de Lótus” e o significado desse nome pra quem não sabe?

Dexter: Flor de Lótus é uma flor que só nasce no lodo, metaforicamente me vejo como um flor de lótus, as- sim como vejo também todos aqueles que tiveram grandes chances de serem apenas mais um e se tornaram um a mais. Quanto aos novos trabalhos, a essência será a mesma, porque ainda vejo as mesmas coisas, claro que mudanças aconteceram, porém ainda são poucas. Teremos algumas participações que pra mim serão mais que especiais, entre eles meu irmão, meu parceiro, Edi Rock.

Buzo: Sai junto, CD e DVD ?

Dexter: Não, primeiro o DVD e depois o CD

Buzo: Como será esse DVD ?

Dexter: O DVD foi gravado no dia em que completei dois anos de liberdade, terá como título “Dexter & Convidados” e sub- título “A liberdade não tem preço”, gravamos no Carioca Club em Pinheiros. E foram várias participações, Mano Brown, Edi Rock, Thaíde, Ao Cubo, DJ Hum, DJ Cia, Dj Kl Jay, Terra Preta e Rodrigo Teaser.

Neste dia, consegui colocar em prática, uma festa da música, já que alguns dos meus convidados cantam outros estilos, pra mim foi importante mostrar, que o rap também é música. E que grandes nomes da MPB, do Samba, também veem dessa forma.

Estou falando de pessoas como Péricles, Pinha (ExaltaSamba), Guilherme Arantes, Paula Lima e Seu Jorge. Todos eles estiveram conosco naquela noite e nos presentearam com suas lindas vozes, caris- ma e respeito. Passou da hora da indústria musical respeitar o rap, como música, já não somos mais crianças e desenvolvemos um trabalho adulto.

Buzo: E o CD “Flor de Lótus”, previsão pra quando, só inéditas ?

Dexter: O CD vem até o meio do ano de 2014. Algumas músicas que estarão inseridas no CD já estão na internet, porém a maioria está muito bem guardadas e sendo feitas como muito amor, carinho, respeito e responsabilidade. Tenho certeza que será um grande trabalho.

Buzo: nesses 2 anos e sete meses que você ganhou as ruas e voltou a trabalhar com força total, onde você já teve a oportunidade de estar.

Dexter: Já conheci vários lugares como Maceió (AL), Salva- dor (BA), Curitiba (PR) além de muitos outros estados, também tive a rica oportunidade de cantar em Lisboa, em Portugal. Foi uma experiência maravilhosa, poder ver os irmãos e irmãs de outro país, cantando as minhas músicas, do começo ao fim, foi gratificante ao extremo e também uma grande emoção.

Buzo: Como você avalia a confiança do Jayme (juiz correge- dor da vara de execução de Guarulhos), no seu trabalho ?

Dexter: O Dr Jayme é um ser humano impar, ele faz questão de sair do seu gabinete e vai ter com os reeducandos pessoalmente, pra mim isso é inédito, e quando se tem essa opor- tunidade, só dependente de quem está privado de sua liberdade conquistar a confiança, foi exatamente o que fiz. Hoje posso dizer que somos muito mais do que reeducando e juiz, somos amigos.

Buzo: Ainda hoje as “autoridades” confundem as coisas, recentemente você teve um problema numa ação social, que era uma partida de futebol na cidade de Botucatu (SP), como foi isso?

Dexter: Chegando na cidade, tive uma surpresa, fui avisado de que o campo onde faríamos o futebol, havia sido lacrado por ordem do juiz da cidade, alegando que o futebol seria uma reunião entre integrantes do PCC e não uma ação beneficente, o que é um absurdo.

Partindo do princípio que minha facção é o hip-hop, sou obrigado a dizer que esse juiz nada mais é do que uma pessoa ignorante e que não conhece o que é o hip-hop. Além do campo, eles também impediram a realização do show, alegando que o funk contribui para a degeneração dos jovens. Mais uma vez fica provado sua ignorância, eu não canto funk, eu canto rap.

De qualquer forma, nos aliamos e mostramos a nossa força, conseguimos executar o futebol em outro lugar e o show na cidade vizinha de São Manoel.

Buzo: Isso prova o despreparo de pessoas que estão no poder e não entendem de juventude, cultura e crime?

Dexter: Sem dúvida.

Buzo: O que você pode nos destacar de positivo no hip-hop, desde quando voltou as ruas ?

Dexter: O que destaco de fato é que graças a Deus estamos vivos, o hip-hop está vivo.

Buzo: E o que você acha que poderia melhorar?

Dexter: Tenho uma leve impressão de que algumas pessoas do hip-hop tem única e exclusivamente objetivo de ganhar ibope e dinheiro, acho que essas pessoas deveriam melhorar o seu conceito a respeito de uma cultura que salva vidas.

Buzo: Você participou algumas vezes do meu quadro no SPTV e foi em outros veículos da mídia, como vê essa “difícil” relação entre rap e mídia ? 

EU NUNCA DISSE QUE NÃO DEVEMOS IR A MÍDIA, EU SEMPRE DISSE QUE DEVEMOS ESCOLHER ONDE QUEREMOS IR, É DIFERENTE. VEJO DA SEGUINTE FORMA, SE O APRESENTADOR OU ENTREVISTADOR TEM SERIEDADE EM SEU TRABALHO ELE TAMBÉM VAI DEIXAR APRESENTAR O MEU TRABALHO COM SERIEDADE, PRA MIM ESSE É O PONTO.

Buzo: Como é contar com uma produtora, no caso a Bóia Fria Produções, pra tocar sua carreira?

Dexter: Tudo é uma questão de profissionalismo, como disse numa resposta anterior, já não somos mais crianças, é necessário termos essas pessoas nos auxiliando e nos ajudando de uma forma bem profissional, a alcançarmos nossos objetivos, a Bóia Fria Produções está de parabéns.

Buzo: O que pode dizer aos seus fãs e seguidores, nesse final de ano e o que esperar de 2014 ?

Dexter: Desejo a eles, muita paz, saúde, amor, além de um Feliz Natal e um ano de 2014 repleto de harmonia, sabedoria, liberdade e trabalhos novos.

Contato para show: (11) 3294-9757

Rede Sociais…

Twitter: @dexteroitoanjo

INSTAGRAM: @dexteroitoanjo

FanPage Facebook: Dexter, oitavo anjo oficial.

[/su_spoiler]