De dentro para fora; Jef Rodriguez nos expoe suas raizes em seu primeiro EP solo ‘Spiritual”

Jeferson Rodrigues Barbosa, mais conhecido com Jef Rodriguez, é um musico Baiano, do município de Ilhéus; alcançou diversos feitos na música nacional e internacional sendo parte fundamental da banda OQuadro, e agora se prepara para uma fase solo. E como primeiro projeto, no dia 30 de agosto seu EP “Spiritual” ganhou as ruas. 

 O nome do projeto faz todo o sentido ao ouvi-lo; em “Spiritual” as letras claramente vêm de dentro pra fora, mas não de uma maneira óbvia, é como se tudo passado para as músicas já estivesse enraizado dentro de Jef, e apenas foi plantado nas gravações. A vivencia de Jef, transparece nas letras; sem nada a esconder, pelo contrário, o rapper tem muita a revelar e o faz muito bem ao nos ambientalizar no seu mundo.  

Na faixa de abertura, Jef nos apresenta esse seu mundo, de luta, mas também de esperança e nas faixas seguintes continua a dissertar sobre isso. Com faixas que retratam a sua geração e seus iguais de uma maneira positiva, outras que focam em expor a situação distópica em que o país se encontra, o EP com apenas 16 minutos se torna muito consistente. Vale destacar a faixa “Plano de Amor”, com participação de Nêgamanda, que praticamente divide o álbum em dois atos e promete embalar os corações mais apaixonados que a escutarem. 

Sendo assim, a faixa de encerramento, a poderosa “Revide”, resume todo o EP, quando ao mesmo tempo que nos despedimos, temos a sensação que foi apenas o começo de algo grande.  Com um instrumental fortíssima e uma letra espiritual, digo, “Spiritual”, Jef e o convidado Tiganá Santana terminam o projeto num nível crescente.  

O EP também conta com as participações de RDD, Thiago Trad, Áurea Semiséria, CT, Biduzennn, Rone Dumdum Afolabi, que estão presentes com seus vocais, na produção, nas letras e até nas fotos de Alice Magalhaes. Por mais que Jef seja o protagonista, o álbum soa como um trabalho em grupo, e todas as participações tem seu potencial explorado no projeto, dando o seu melhor em colaboração ao “Spiritual. Além dessa junção de talentos, Jef buscou misturar os estilos que o cercam, dentro do disco, sendo assim, captam-se elementos de afrobeat, samba e até de música jamaicana.