Confira ‘Gênesis’ o álbum do MC gaucho Baltazar

Baltazar, hoje é o pseudônimo que define o MC e ex integrante do grupo de rap do RS, Sopranos MCs formado em meados de 2014. O nome artístico do MC surgiu através de um sonho pelo qual passou no meio de uma madrugada onde o MC teve contato com uma entidade vestida com um manto negro e capuz, que se aproximou de seus ouvidos lhe entregando o nome “Baltazar”. Depois de um certo tempo o MC acabou descobrindo que Baltazar tratava-se de um cigano da linha de Umbanda que foi músico em vida e líder de todo seu clã. O nome também abre possibilidades para outras interpretações já que Baltazar também é um nome bíblico.

Baltazar vem de muitas conquistas com o Sopranos, fazendo shows em diversos lugares do RS, de Porto Alegre a Novo Hamburgo, se apresentando em alguns dos eventos de HIP HOP mais importantes do estado. Ao lado de seu antigo companheiro já virou notícia nos maiores jornais do Sul do país (Diário Gaúcho e Zero Hora). A matéria na ZH foi feita por ninguém mais, ninguém menos, que Roger Lerina, um dos maiores críticos e jornalistas do RS.

O MC teve a honra de participar do disco Parte do Ciclo Remix do grupo Rafuagi, um dos maiores expoentes do rap RS e Nacional. Ainda ao lado de seu antigo companheiro concorreu como Revelação do ano na maior premiação do RAP no Estado realizada pelo RAP Longa Vida. E não parando por aí, também esteve na TV, fazendo uma apresentação ao vivo no programa Octo, onde o apresentador era Carlinhos Carneiro, vocalista da banda Bidê ou Balde, o qual fez muitos elogios a dupla de Mcs.

Hoje Baltazar é um dos Mcs que vem ganhando um bom destaque no rap Gaúcho e consequentemente vem se tornando uma das promessas do rap Nacional. Mesmo possuindo diversas influências musicais, sua marca registrada está na mescla do rap com o Rock N Roll, o qual é a grande razão por trás do bom destaque que vem recebendo.  Atualmente está com seu ep de estreia solo intitulado “Gênesis“, recém lançado, o MC resolveu dar esse título ao trabalho por que Gênesis significa “o começo”, “o inicio” etc. Pois já que passou pelo termino da banda, a carreira solo seria seu “novo começo”. O EP conta com participações de Rafuagi, Mumu (Vera Loca), BLUMM, Jay Gueto e Nega Bula.

O EP está repleto de rimas ácidas, visões políticas e interpessoais, com uma chuva de referências que vão do cinema a outras bandas/músicos que servem de inspiração para o MC. Bebendo em diversas fontes, as 7 faixas vão do Boombap, Rapcore, Trap, Soul ao Rock n Roll, onde Baltazar traz uma variação imensa nas levadas, buscando prender totalmente a atenção dos ouvintes.

Mesmo com o disco recém lançado, ele já vem colhendo bons frutos, concorrendo em duas categorias (Álbum do ano e Aposta) na maior premiação do Sul, feita pelo site RAP Longa Vida e recentemente o disco solo também o levou à Televisão, participando do programa Radar da TVE por onde já passaram grandes nomes do Rock Gaúcho, tais como Vera Loca, Bidê ou Balde, Jupiter Maçã, Cachorro Grande, etc.

Escute o álbum completo: