Com “Todos os Santos”, Ras Elias lança seu primeiro single mostrando sua cara

Por César Guajajara

Quem não viu ainda quer ver, quem pensou saber, não perde por esperar (D. Beth Elias deve estar orgulhosa do seu mais velho filho). Com experiências em sua trajetória como o grupo Bemba Trio, depois parcerias com nomes como Russo Passapusso, Gabriel Ras Elias chega ao fim de 2017 com um belo resultado para compartilhar.

Seu tributo aos ancestrais, suas lições de guerras, sua superação artística e suas fortes alianças em torno do Clube da Esquina em Cruz das Almas-BA, nos revela que o brilho das estrelas acompanha os gladiadores da luz.

Suas forças, sua verve e ímpeto estão descritos em “Todos os Santos”, vistos e impressos naquelas imagens, sua atenta crítica das nossas crises, seu olhar aguçado sobre nossas subjetividades, sua consideração acerca da nossa fé e, principalmente, sobre o nosso futuro estão escritos e gravados por seu timbre em letra e música. O Rap representa as raízes.

A obra tem realização do Coletivo Periférico de Cinema, Gira Pomba Produções e Encruzilhada Arte-Produções com direção de Ihago Allech e o próprio Ras Elias, que também cuidou da produção musical ao lado de Jalon Oliveira. A percussão é de Vincícius Magalhães, a mixagem ficou com Adailton P. Amorim e a masterização é assinada por Raphael Oliver.

Trecho da música:
“Todos os Santos são da Bahia
É real e contagia
Candomblé, a tua magia
Dai-nos força e energia”