créditos: Edson Ikê
créditos: Edson Ikê

Ciclo de palestras conta história do rap nesta quarta-feira

“Sons de Diáspora” terá mediação de Márcio Macedo e contará com a participação de Sharylaine, Oga Mendonça e Jaqueline Santos 

Nesta quarta-feira (9), às 19h, Márcio Macedo conduzirá uma palestra ao vivo e completamente gratuita sobre a história do Rap. Compõe o time de potências envolvidas na ação, Jaqueline Santos, Oga Mendonça e Sharylaine, uma das pioneiras do gênero no Brasil. A atividade faz parte do “Sons de Diáspora: Histórico Social da Música Negra no Brasil”, um evento que – com programação até o dia 10 de dezembro – surgiu para promover a reflexão, fortalecimento, reafirmação e até mesmo a ressignificação da importância da música preta. As atividades serão transmitidas no Facebook e Youtube do evento sempre, às 19h. A realização tem apoio do edital do Proac (Programa de incentivo à cultura da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo).

Dividida em dois blocos, a ação acontecerá assim: no primeiro momento, com uma hora de duração, participantes farão um mergulho na origem, história do ritmo, artistas expressivos envolvidos na cena, popularização, contexto e legado cultural. Logo depois, uma conversa com os convidados discutirá pertencimento e representatividade, além de seus reflexos sociais e psicológicos no passado, presente e futuro.
 

A importância do movimento Hip Hop, que integra como um de seus quatro elementos o Rap, é comentada por Sharylaine, rapper precursora da representação feminina na cena. “Considero o Hip Hop uma cultura em movimento. A partir dos seus quatro elementos artísticos, ele promove o conhecimento corporal, musical, intelectual e das artes. Já o Rap ele acaba potencializando quando ele passa a dar voz aos invizibilizados, além de ser um instrumento capaz de mover as estruturas culturais, sociais e políticas. E eu diria que ele se consagra quando ele começa abrir o leque para outras vertentes, tais como os Saraus e as Batalhas”, comenta ela. 

O ciclo de palestras é voltado à sociólogos, educadores, pesquisadores, músicos, estudantes e todos os interessados em música negra de um modo geral, que tem interesse em resgatar seu valor cultural, social e histórico. O ”Sons de Diáspora: Histórico Social da Música Negra no Brasil” conta com a realização e apoio do edital do Proac (Programa de incentivo à cultura da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo).

“Acho importante destacar que essa é uma oportunidade que nós, da comunidade preta, temos de contar e aprender sobre as nossas próprias histórias, registrando e documentando nosso protagonismo dentro dessas e outras manifestações”, ressalta Mila Felix, idealizadora e produtora do evento.   

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA 2ª SEMANA DO CICLO:

Quarta-feira (9), às 19h | RAP

Palestrante: Márcio Macedo

Convidados: Jaqueline Santos, Oga Mendonça e Sharylaine 

Quinta-feira (10), às 19h | Do Soul ao Samba Rock 

Palestrante: Carlos Tico

Convidados: Dj Cláudio Costa, Ivisson Ferreira e Marcelo Pinheiro

SERVIÇO

Sons de Diáspora” – Ciclo de palestras sobre a música negra brasileira

  • Data: terças, quartas e quintas, do dia 1º até 10/12
  • Horário: sempre às 19h [duração diária aproximada: 3 horas]
  • Formato: online
  • Canal: Transmissão ao vivo no Facebook e Youtube
  • Palestrantes: Tadeu Kaçula (Samba), William “Mumu” Silva (Jazz), Lys Ventura (Reggae), Fernando Alabê (Afoxé), Márcio Macedo (Rap) e Carlos Tico (Soul music)
  • Convidados especiais: Claudinha Alexandre, Salgadinho, Rogerinho Família, Edson Ikê, Douglas Araujo, Thalma De Freitas, Tarcísio Selektah, Dodo Filosofia, Erick King Poor, Val Benvindo, Harry De Castro, Vania Oliveira, Jaqueline Santos, Oga Mendonça, Sharylaine, Dj Cláudio Costa, Ivisson Ferreira e Marcelo Pinheiro
  • Ingresso: Gratuito


Sobre Sons de Diáspora
 

O Ciclo de Palestras “Sons de Diáspora: Histórico Social da Música Negra no Brasil” tem como objeto o estudo teórico e prático da cultura negra por meio de suas principais  manifestações musicais: o samba, os tambores do afoxé, o rap, o jazz, o reggae, soul, sambalanço e samba-rock. O conteúdo abordado tratará das vertentes musicais em questão traçando uma linha do tempo, desde a concepção em continente africano até suas adaptações e impacto social na contemporaneidade. Com carga horária de 15 horas, o conteúdo será dividido em seis palestras com duração de aproximadamente 3 horas cada uma. Os tópicos serão abordados no contexto histórico, social e artístico, destacando as influências e representatividades nas sociedades mais amplas no passado e na atualidade.
Instagram | Facebook | Youtube

Sobre Mila Felix

Mila Felix é produtora cultural, pesquisadora de arte e cultura negra, especialista em marketing e curadora musical. Atua como consultora e curadora musical na agência de branding e publicidade 2id. Pesquisa e produz conteúdo sobre cultura e música negra para os canais de comunicação Per Raps, Quilombo Hip Hop e Milíssima. É CEO da rede de apoio e e-commerce “Da Pele Preta MarketPlace”, que auxilia e fomenta o empreendedorismo negro. Idealizadora do coletivo “Marcha Negra Nacional”, que promove eventos e articulações sociais em benefício da causa negra e equidade racial. Atuou como produtora de TV e curadora musical do programa “Manos e Minas” da TV Cultura durante as temporadas de 2017 e 2018. É graduada em Hotelaria e Produção de eventos pela Faculdade Senac, Pós Graduada em Marketing Digital pela Faculdade e Centro Tecnológico Impacta. Formada em Pesquisa e Tendência de mercado pela Escola Panamericana de Artes. Estudou Branding Musical na instituição de ensino Perestroika, além de ter estudado Gestão de Carreiras e Direitos Autorais na Música na Faculdade e Conservatório Musical Souza Lima.
Instagram