As 10 mulheres que mais chamaram minha atenção em 2017 no RapBR.

É normal que o RND e os demais sites façam suas listas de fim de ano, sempre se baseando nos melhores versos, CDs e qualquer outra coisa que envolve o nosso magnífico rap.

Nós temos um grande poder e uma enorme responsabilidade como mídia de rap e para com as pessoas que lutam por isso. Então, eu coloco tudo em meu nome, para eleger as 10 mulheres que eu gostei muito de ver algo na rua esse ano. Mas, como sempre tem discussão, tem um ou outro que falta, dessa vez, eu quis fazer das 10 mulheres que mais me chamaram a atenção durante o ano de 2017. Algumas eu já conhecia, uma ou outra eu confesso que não, mas por algum motivo entraram na lista e eu explico sobre cada uma logo abaixo:

10 – BUDAH

Budah

Vem diretamente do Espírito Santo. Budah fez um dos melhores “RND Freeverse“, com sua voz doce e sua melodia. Ela deu as caras com o single “Neguin“, mas foi com o nosso freeverse que eu fiquei sabendo dela e ansioso por novos trabalhos dessa menina que promete muito em 2018. Ouça agora mesmo a faixa “Cola Comigo” e se sinta com vontade de colar com ela.


9 – LUBS

Lubs

Diretamente do interior do Paraná, Lubs é uma menina que tem uma voz maravilhosa, rimas ácidas e cheias de braggadocio. Esse ano eu tive o prazer de conhece-la pessoalmente e ver todo o seu talento. Ela gravou uma cypher com Uzi, Ablunt e ADL, que será lançado em breve. Lubs tem tudo para ser conhecida nacionalmente após a pavimentação da sua carreira. O seu trabalho destaque é nosso RND Freeverse, onde ela escolheu a faixa “Doo Woop“, da Lauryn Hill e deu conta do recado, se liga:


8 – ALT NISS

Alt Niss

A primeira vez que ouvi o som dela, eu fiquei em choque, foi no momento que ela falou:

“Largando umas rimas e nem sou MC.”

Mesmo com esse verso, ela já se mostrava mais MC do que muitos outros. Ela é integrante do incrível grupo Rimas e Melodias. Nossos parceiros do RapTV entrevistaram ela e você pode conhecer ela melhor aqui. “Zona Sul 89” é a faixa que eu vou deixar abaixo. Eu ainda ouso dizer que essa é uma das melhores canções de todo ano de 2017.


7 – RAP PLUS SIZE

Rap Plus Size

Issa Paz e Sara Donato são as integrantes da dupla. Duas mulheres que fogem totalmente do padrão que a sociedade impõe e calam a boca de todos haters, lançamento após lançamento. A música “Deixa As Garotas Brik” é uma resposta para tudo isso. Em um mundo tão machista em um sociedade como um todo e principalmente dentro do rap brasileiro, elas matam um leão por dia, lutam contra vários preconceitos e ainda saem sambando na cara dos faladores com suas letras fortes e impactantes. “O Pano Rasga” é a minha preferida, as meninas dão um banho de água fria em todo mundo que achou que o pano não iria rasgar. Confira:


6 – CLARA LIMA

Clara Lima

A Clarinha é uma grande atriz internacional e dona de uma das vozes mais respeitada no Brasil. Com apenas 16 anos ficou famosa no país por botar a cara no meio de um monte de cueca e ganhar algumas batalhas de MCs por Belo Horizonte. Hoje com 18 anos, ela já integra um grande selo e produtora, que é a Ceia Ent e já tem um EP na pista. A mesma vem conquistando fãs a cada dia e está cada vez mais colocando seu nome no mapa. Confira o EP “Transgressão“:


5 – BIVOLT

Bivolt

O significado de Bivolt é: “adjetivo que tem capacidade para duas voltagens”. No caso do Rap, ela tem capacidade para ser e fazer o que quiser no game. Essa garota está no jogo há muito tempo, mas em 2017 ela conseguiu quebrar todos os paradigmas e fazer com que todos os olhos se voltassem a ela, lançamento após lançamento. No canal oficial de Bivolt você encontra três clipes lançado em 2017: “Doce“, “Olha Pra Mim” e “Entre Tu e Meu Som“. O segundo foi o que eu mais gostei. Confira “Olha Pra Mim”:


4 – JUYÈ

Juyé

Foi uma surpresa, eu não a conhecia, eu ouvi ela em uma faixa com a rapaziada da 1Kilo e não me chamou atenção, confesso. Mas, após ver algumas coisas eu comecei a ficar de olho e pronto, ela participou da primeira edição da “Poesia Acústica” da Pineapple Storm e foi então que eu fiquei completamente apaixonado por ela.

Acho que tanto o seu jeito, quanto sua voz, tem o dom de deixar as pessoas apaixonadas. Para encerrar o ano de 2017, ela fez uma ponte em uma música do carioca BK, a música se chama “Antes dos Gigantes Chegarem” e se fosse outra mulher, talvez não teria ficado tão bom. Ouça “Poesia Acustica“:


3 – FLORA MATOS

Flora Matos

Talvez seja o maior nome dessa lista. Eu pensei em colocar outra mulher que tenha menos evidência do que ela, mas não posso deixar passar em branco um dos melhores disco de rap de 2017. O CD “Eletrocardiograma” foi o que mais tocou no meu iPod, desde seu lançamento, e vai tocar durante muito tempo.

Todo esforço, vivência e musicalidade que ela adquiriu durante todos esses anos, fez com que Flora agradasse a todos em 2017 com o seu belo disco. Digo que valeu a pena a espera do tão esperado álbum, que ano após ano era adiado, não preciso falar mais nada a respeito da Flora, o álbum fala por si só. Confira:


2 – CYNTHIA LUZ

Cynthia Luz

Com certeza essa garota é um dos maiores destaques de 2017. Se tornou integrante da equipe do Froid, apareceu e conseguiu ter muita evidência, carisma e talento. Foi a segunda mulher a participar do quadro “Solo” do RapBox, além de ter feito a incrível faixa “Olhares” com o Sant e ainda fez uma grande parceria com o Froid na série de sons acústicos que ele lançou em 2017. Para encerrar, ela completou o ano com um EP muito bem produzido, com destaque para faixa “Hey Boy” com o Nog do Costa Gold, foi a música que eu mais gostei. Confira o EP:


1 – RIMAS E MELODIAS

Fotografia: Karu Martins

 

O primeiro lugar é sem dúvidas de um dos maiores destaques do ano de 2017 em relação ao rap, ao feminismo e a arte negra. Drik Barbosa, Karol de Souza, Stefanie, Tássia Reis, Alt Nissa, Tatiana Bispo e Mayra Maldijan, são a junção de 7 mulheres incrivelmente talentosas, com bagagem, muita vivência, que juntas formam o melhor grupo feminino que vimos surgir nos últimos anos. Deram as caras com o clipe “Origens” e ali já poderíamos notar o que estava por vir. O Grupo conseguiu o apoio da Nike para sair no maior canal de música do YouTube brasileiro, estamos falando do diretor e roteirista Kondzilla. Sem contar as diversas apresentações que o grupo fez pela cidade de São Paulo e demais cidades do Brasil. Confira o primeiro trabalho do grupo.:


BÔNUS

Como bônus, eu coloquei duas faixas que eu quero deixar em destaque para encerrar esse post, duas faixas que merecem toda a sua atenção e ouvidos. A primeira faixa é a “Poetisas no Topo”, a junção de sete vozes femininas, que deram um show.

A outra faixa e não menos importante, é o primeiro Cypher do projeto Rima Dela. Um projeto do coletivo Soul Di Rua. Se você não conhece o Soul Di Rua ou o projeto Rima Dela, então você deve sair correndo daqui e ir conhecer, pois é um projeto maravilhoso. O primeiro Cypher do projeto Rima Dela contou com algumas meninas dessa lista e outras não, mas saiba que você tem que ouvir muito isso. Se liga:

E encerro minha lista aqui, agora. Porém peço as outras diversas mulheres que fazem seu corre pelo Brasil que não fiquem chateadas por não estarem na minha lista. Karol Conká, Drik Barbosa, Livía Cruz, Lay, entre outras, o RND ama vocês e queremos um RND Freeverse de cada uma citada nessa matéria e as que não foram citadas, também queremos um RND Freeverse de vocês também. Acho que esse é o nosso maior alcance para dizer que acreditamos que vocês são as responsáveis por abrilhantar toda a cena.