[Análise] O meta-rap de Lester em “Ao Que Tudo Indica Agora Vai”

Apesar de já ter um álbum lançado (Lestertape, 2013) e certo tempo de carreira, foi na Liga Nocaute que Lester se destacou mais nos últimos tempos. De três batalhas, Lester levou duas, sendo uma delas a extremamente comentada disputa contra Guilherme Treeze.

No álbum, fora as auto-proclamadas referências, como Tyler, the Creator e Magalzão, temos uma temática que nos lembra o trabalho de Childish Gambino, principalmente no Because the Internet, devido às várias referências a nossa cultura pop-virtual, mas com um quê de desespero misturado com auto-depreciação ao melhor estilo B. Rabbit em 8 Mile.

[ytp_playlist source=”PLkplvh84aTYxmyu8D6DFnBZAZ0Ol2fy6q”][su_spacer]

Lester versa sozinho do começo ao fim do álbum, sendo interrompido apenas por dois ótimos recortes de filmes (Gênio Indomável, na faixa Prelúdio e Pulp Fiction na faixa Tec Toy). A ausência de participações no álbum não faz com que se perca qualidade nos versos, mas há uma clara necessidade de ajuda nos refrões, onde pelo menos metade poderia ter sido deixado na mão de outros artistas mais experientes.

Em algumas faixas, notamos uma certa distância entre o timbre do rapper e a base, fazendo com que algumas letras simplesmente não ‘casem’ com os beats. Talvez um simples toque do produtor já resolvesse esses problemas.

Não há economia no vocabulário, nas punchlines e no wordplay, mostrando a habilidade de Lester, mesmo quando alguns flows atropelam o beat. A temática vem sempre sem massagem e meias palavras, nomes são citados e atitudes (dos rappers e do público) são contestadas, um verdadeiro pé na porta. Destaque para as excelentes – e melancólicas – Carta a Mim e Covarde e também para a enxurrada de referências de Zod.

Lester-AQTIAV_Animada
Excelente capa/animação do álbum feitos pelo Kaique Zurk, do canal Rap TV onde o AQTIAV foi hospedado.

Todas as produções do álbum são assinadas por Estranho (integrante da crew Morlockz), que, à exceção do funkão de Bonde Anti Caô, seguem uma vibe bem chill e minimalista. Para a maioria das faixas, a aposta flui bem, mas em outras deixa a desejar seriamente. Devido a isso, a fluência do álbum não é tão orgânica quanto poderia ser, mas o brilho discreto das várias boas faixas ameniza a situação.

Ao Que Tudo Indica Agora vai” foi gravado, mixado e masterizado por Erick “Nego E” Costa na Artefato Produções.

[taq_review]

[su_button url=”http://104.248.15.2.br/24518/artistas/lester/lester-ao-que-tudo-indica-agora-vai/” target=”blank” style=”3d” background=”#cf4141″ size=”5″ wide=”yes” center=”yes” icon=”icon: cloud-download”]Baixe o álbum “A.Q.T.I.A.V”[/su_button]