Falando sobre liberdade e emancipação, rapper baiano Yan Cloud lançou “Pinkboy”

Representando toda a subversão que se espera de um jovem negro, “Pinkboy” veio para quebrar as regras impostas sobre a vida e a arte, saindo da caixinha. Segundo o rappper Yan Cloud, as palavras que influenciaram o nome de seu álbum foram: emancipação e liberdade. Pois o artista conta que cresceu em uma família religiosa, que o cercava de censuras e pensamentos tradicionalistas, fazendo com que o mesmo se perdesse em meio a isso. 

O disco, que vem também como forma de resistência, em suas faixas aborda questões sociais e raciais, com letras que dão força a autoestima de pessoas pretas e valorizam relacionamentos afrocentrados. Trazendo misturas de ritmos do funk, rap e do trap, mostrando assim sua identidade dentro do que se interpreta como música pop. 

A cor rosa, que é utilizada na capa, representa a quebra com a relação entre as cores e o gênero, fato que sempre chamou a atenção de Cloud. Outro ponto que o incomodava e conseguiu se libertar é a questão do cabelo, que por opressões familiares não podia utilizar, mas agora que usa, se sente mais conectado com sua ancestralidade e livre.

O link pra ouvir o álbum nas principais plataforma:

https://backl.ink/143032162

Comentários
Carregando...