Dando o papo que não devia ser necessário, FANTz fala sobre “Desmatamento”

Em sua nova roupagem, FANTz traz também uma nova roupagem à cena. Anteriormente conhecido por Fantoche, alcunha sob a qual lançou o questionador intrigante EP “Revide Vol.1”, sempre trouxe suas referências de vida ao som, gerando assim sua identidade -um tanto quanto chamativa-.

O artista do Pará nadou desde a infância pelas águas da Flauta Doce e do Teatro, conheceu o rap e agregou a ele as sonoridades Funky e DownTempo que o acompanham. Desde 2017 escreve versos, tendo lançado EP em 2019 e se relançando em 2020.

Tempos ruins exigem pessoas boas. Falando sobre conexão da humanidade com a natureza, esforços recentes de autoridades em destruir a natureza, além da urgência de uma nova Era, o primeiro single de FANTz é “Desmatamento”.

Capa do Single

Nas palavras do autor, a intenção inicial era mostrar a ligação das pessoas com a flora.

“Agora a ideia é que elas se visualizam como possibilitadoras de um processo de compreensão e valorização ecológica através do consumo consciente e da livre circulação de informação.”

FANTz sobre o resultado da obra

O gingado carregado no som não é só da natureza. A variedade de flows e uso da poderosa voz em cima do envolvente beat de OnçaBeat é a chave que te prende ao single e impede de esquece-lo. O beat com sample de “Juca Mulato”, música de Nelson Gonçalves. Captado por Viela Norte, a música ainda traz participação de Camila Coelho.

Com videoclipe, que mostra o rapper vivenciando de fato a ligação com a natureza, foi lançada no dia 30 de Abril. Com belas cenas em meio a muito verde, teve direção, edição e filmagem assinadas por Pierre Azevedo. O clipe ainda conta com produção de Yuri Onça e tem Barbara Von Paumgarten como figurinista.

Confira esse lançamento de Onça Produções:

1 comentário
  1. João Vitor Diz

    Esse muleke é zika

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.