RND33: Os melhores discos de rap de 2019

Em 2019 o rap nacional nos presenteou com inúmeros lançamentos de peso; alguns dos maiores nomes da cena resolveram soltar EP’s, Mixtapes e Álbuns; com isso fizemos a nossa famosa lista anual dos melhores discos do ano. A votação foi feita por todos os mais de cinquenta colaboradores do RND, além da colaboração de outras mídias de rap e de pessoas influentes. Confira a nossa lista:

33. RT Mallone – Rohor Tahir


32. davzera – Vale do Silicio


31. nabru – Marquizes e Jardins


30. SD9 – AM/PM


29. Akira Presidente – Nandi


28. Rashid – Tão Real


27. Primeiramente – Outro Nível


26. Sain – Slow Flow


25. Fleezus – Ruas


24. Matéria Prima – Rascunhos de um Momento Conturbado


23. L7nnon – Podium


22. Froid & Santzu – O Homem Não Para Nunca Vol. 1


21. Yung Buda – True Religion


20. JOCA – A Salvação é Pelo Risco


19. Florence Lil Flowers – Um Passo do Céu


18. Zudizilla – Zulu, Vol. 1: De Onde Eu Possa Alcançar o Céu Sem Precisar Deixar o Chão


17. Tássia Reis – Próspera


16. Cynthia Luz – Efeito Violeta


15. Sidoka – Doka Language


14. Rodrigo Zin – Grana Azul


13. FBC – Padrim


12. Zemaru – Prólogo


11. Djonga – Ladrão


10. Emicida – AMARelo


9. Sidoka – Sommelier


8. Drik Barbosa – Drik Barbosa


7. Amiri – ONFK


6. Clara Lima – Selfie


5. Hot e Oreia – Rap de Massagem


4. Nill – Logos


3. Nego Gallo – Veterano


2. Black Alien – Hello Hell: Abaixo de Zero


1. Yung Buda – Músicas Pra Drift Vol. 2

O melhor disco do ano é de Yung Buda; o trapper mais original do momento. Um artista que consegue passar o seu conceito em todas as suas faixas. “Músicas Para Drift Vol. 2” é a continuação de um trabalho que vem desde 2017 com a primeira parte do Músicas Para Drift. Dessa vez Buda conseguiu passar um sentimento muito mais amplo e intenso, não só com rimas, mas sim, com instrumentais completamente imersivas que te levam para uma outra dimensão, que mostra que o trap é muito mais do que batidas repetitivas e letras manjadas.

Yung Buda é o hokage do rap nacional em 2019.

2 Comentários
  1. Sabrina Diz

    Mano eu comecei a ouvir teagacê pela matéria que vcs mesmos escreveram, como é que agora não tá aí?

  2. MALACO Diz

    Faltou só o Running – Febem

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.