Periodicidade, trabalho firme e identidade: se liga na Limbo

Já se tornou quase uma verdade universal no universo do rap que o trabalho é a melhor forma de fazer seu nome. Com anos de corre e vivências de cidades e estados diferentes, a Limbo S.A vem desde o segundo semestre de 2019 lançando periodicidade e qualidade.

Com clipe de som coletivo, sons solo de Deliro, DuContra, Jhow e Vero, o semestre foi agitado e mostrou a evolução gerada por trabalho. A aposta da Limbo como coletivo criador de arte é trabalhar a música tal como a vida: todos em sua individualidade e ainda mais fortes quando juntos.

No trabalho coletivo as forças individuais foram ressaltadas. Em “White Horse” a agressividade e flow diferenciado de NK2 saltou aos ouvidos de quem deu play; Jhow transmitindo a típica sensação de estourar no norte; Deliro no seu já clássico deboche com a parcela tosca da cena. Reconhecendo a força do time full, já lançaram a primeira braba de 2020.

“Don Corleone” reúne DuContra, NK2 e Deliro. Surfando a pira do No Melody, foi um festival de flows pausados, já que o beat pode ser sem melodia, mas bons trappers são musicais até em silêncio. Como o nome pode indicar, é um braggadoccio de quem controla a hierarquia e nem precisa fazer esforço pra matar você e seus raps ruins.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.