Com filtro no Instagram, Chinv da ‘Sound Food Gang’ lança o clipe “FalaBaixo”

Com a chegada da internet, novas formas de distribuir e divulgar música no Brasil são temas de debate nas principais feiras sobre a indústria fonográfica.

No rap, mais especificamente, alguns novos formatos de trabalho andam surgindo na cena. Divulgações em série, álbuns audiovisuais ou até campanhas de incentivo estão se tornando frequentes.

Um dos artistas que sacou este mercado e também utilizou novas ferramentas para ampliar o acesso ao seu trabalho foi o Chinv, garoto prodígio da crew Sound Food Gang, e que acaba de lançar pela produtora Tagua Vision, o clipe de “FalaBaixo” e o single, pela ONErpm, nas principais plataformas digitais.

Pensando em entender melhor estes novos formatos, fui trocar uma ideia com ele para saber como se deu este planejamento e sobre o trabalho novo.

RND: Como surgiu esta ideia de criar um filtro no instagram?

Chinv: A ideia do filtro veio da minha assessora de imprensa, Nerie Bento, nós estávamos pensando em formas de entregar o trabalho para o público que não passasse apenas por soltar nas redes e divulgar nas mídias, na época, fizemos uma pesquisa de coisas que ninguém tinha feito e, até então, não achamos nada do tipo na internet, pelo menos não no rap. Então definimos que seria um filtro no Instagram. Partindo disso, o desafio era saber qual, então eu escolhi fazer a máscara que eu tenho e que foi um trabalho realizado há 4 meses atrás pelo 1400, um parceiro da HiseCompany. Na época, eu mandei algumas referências para ele e pedi pra desenvolver uma máscara com base naquelas referências. Eu gosto de usar a máscara por questões estéticas e também de alguns conceitos, mas queria algo original, com a minha cara, e foi o que ele fez. A máscara acabou tornando-se uma marca registrada minha e escolhi usá-la no clipe. Com isso, queríamos que o público criasse uma conexão entre as coisas, então eu pedi para o Derikrepto fazer uma réplica em 3D para que eu pudesse transformá-la em filtro.


RND: Outros artistas já utilizaram esses recursos, como foi para você perceber que não foi o pioneiro?

Chinv: A ideia não era ser o primeiro e sim, trabalhar algo no ramo digital que fugisse do padrão. Fizemos uma pesquisa aprofundada e achamos apenas artistas fora do rap utilizando essa estratégia. Dias antes de lançar, a artista Clara Lima, que eu admiro muito, lançou o filtro “Selfie“, mas não me senti perdendo com isso. Posso falar pelo meu trabalho, a ideia da máscara é que o público possa usar em qualquer musica minha, pois ela é parte do que eu sou e da estética que aplico nas minhas obras. Fora que quem cria filtros sabe que é um processo demorado, no meu caso, eu tive que enviar três vezes para o Instagram aprovar, pois nas duas primeiras eles recusaram e pediram para eu reajustar. Num todo, o filtro levou um mês e meio para ficar pronto e ser aprovado.

RND: Sobre “FalaBaixo”, ouvindo a faixa, percebi que ela é bem pessoal. Fala um pouco mais disso;

Chinv: A faixa compõe meu próximo EP: “RapArtOnline”, e tem relação com o tema dele; em questões de atmosfera, referências e elementos citados.
Na letra falo sobre relacionamentos, que é algo comum entre todos, porém com características bem pessoais minhas e das coisas que estava vivendo, como o quanto pode ser tênue a linha entre um relacionamento e o “game”. A track também passa a ideia de ser você mesmo e se sentir bem com isso em todos os sentidos, no seu jeito de ser, na forma de se vestir – não importa – você pode fazer o que quiser sendo você, se for real naquilo, e pra mostrar isso acho que senti a necessidade de colocar um pouco desse toque pessoal. Geralmente sou reservado e misterioso, é disso que se trata a “
FalaBaixo”, e não acho que eu precise mudar pra ser aceito ou por qualquer outro motivo.


RND: A ideia do clipe surgiu como?

Chinv: O clipe foi gravado em São Paulo, dirigido, filmado e editado pela Taguavision, com algumas ideias minhas. No clipe, o que eu falo de uma forma direta, escolhi fazer imagens de dia e a noite, o cenário tem uma arquitetura neo-renascentista com um certo ar de mistério, um monumento com fogo que usamos como elemento, e os acessórios que também cito na letra.

RND: Em que momento o Chinv está na carreira?

Chinv: Estou num momento de muita dedicação e colheita, uma delas é a entrada da minha assessoria de imprensa e produtora cultural, a Krush Assessoria. Estou me entendendo como um artista em processo de desenvolvimento e numa crescente, pois todos sabemos o quanto ter profissionais trabalhando com você e sua arte, pode fazer diferença na entrega do trabalho. Na Sound Food Gang não é diferente, meus parceiros estão alçando novos vôos, então só tenho a agradecer, pois todos estamos conquistando coisas que era só um sonho lá no começo.

RND: O EP vem quando? Como está sendo o processo criativo dele?

Chinv: O EP está previsto para abril de 2020, e já estamos trabalhando nos shows de lançamento. O processo criativo vem sendo natural, algumas tracks saíram rápido, outras demoraram um pouco mais, mas a maioria dos beats são meus e por conta do tema eu já sabia a atmosfera que queria criar, isso facilitou algumas coisas. O que demanda mais tempo é construir as letras para que soe coerente com o conceito do EP., que surgiu quando assisti o anime SwordArtOnline, e alguns episódios de BlackMirror que também relacionam jogos com a vida real. Para mim, é como uma metáfora comparar isso com a minha vida, como se o rap fosse o jogo.

RND: Sua Crew é a Sound Food Gang, certo? Como vocês se relacionam enquanto artistas conjuntos e de forma solo?

Chinv: Sim. Temos uma relação boa e saudável além da gang, acredito que isso ajuda muito no trampo, então, como artista não é diferente. Coletivamente existe muito diálogo e isso faz toda diferença, construímos coisas coerentes e ricas em diversidade de estilo, sempre se ajudando e, no solo, temos liberdade para criar e trabalhar sabendo que, se precisar, podemos contar um com o outro. Acho que o mais importante é que geral se respeita e reconhece o outro como artista.

RND: Quais são os próximos projetos do Chinv?

Chinv: Com a entrada da minha produtora, criamos um planejamento para 2020 que consiste em lançar o disco em abril, realizar a circulação de shows de lançamento e logo após seguir com single. Paralelo a isso, já estou realizando ações de diálogo sobre Anime e Rap, uma delas irá acontecer em Fevereiro no CCSP, onde irei participar de uma mesa de conversa junto com o NiLL para falar sobre a relação dos dois universos. E no mais, sigo trampando.

Assista o clipe ”Fala Baixo”.

Ouça agora: https://sl.onerpm.com/6997940860

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.