A prova de que a extensão de projetos a longo prazo abre portas

No rap durante o ultimo mês surgiu algo homônimo ao que tomou o cinema de assalto: o MCU. O Macaia Cinematic Universe se tornou uma realidade. Além das questões que tem sido exaltadas semanalmente no site, este texto visa expor os benefícios de abordagens semelhantes e a importância da vanguarda aqui feita.

Com episódios interligados porém não diretamente dependentes uns dos outros, tal qual o universo Marvel, a Macaia abre um leque de possibilidades. Trabalhando personagens e linhas de história diferente, ao mesmo tempo que se mantendo livre um do outro, literalmente, se tem um universo de possibilidades aberto.

Interligado diretamente ao segundo episódio, o quarto é completamente destoante ao mesmo. Com o clima e ambientação, que varia desde a produção cautelosa de Raggnomo e Gaucho, ao tema e abordagem nas rimas de Iyzis, PumpKilla, Buia Kalunga, Raggnomo e Mis Ivy, a Macaia pode ser completamente diferente do que fez no segundo episódio, sendo um explicitamente ligado ao outro.

As variedades e versatilidades de artistas devem sempre ser abordadas. Dar liberdade para os cantores se mostrarem em diversificadas batidas, sendo todas essas interligadas e relacionadas é essencial para provar ao público a qualidade dos mesmos. Em sons e clipes darks, a Macaia e seus artistas se provaram bons, em sons e clipes leves e prazerosos, a Macaia e seus artistas se provaram bons. A consolidação pode ser construída assim.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.